quinta-feira, 1 de julho de 2021

 


O começo do verão, as primeiras férias, os dias nublados que combinam estranhamente com as tardes de calor... Junho é sempre um mês de antecipação e expectativa para dias longos e bonitos, coordenados frescos, passeios despreocupados. Para mim, foi sinónimo de um descanso imposto e de uma férias do Bobby Pins inesperadas, mas, curiosamente, acho que resultou numa lista interminável de Favoritos que vos quero recomendar!

O verde, a par do vermelho, é um tom que eu sinto que combina em qualquer mulher. Valoriza todos os tons de pele e cabelo, e este verde esmeralda conversa sempre comigo. Este top é versátil, sendo perfeitamente possível combiná-lo num visual mais clássico, com peças de tons neuros, ou num coordenado mais descontraído, com jeans e sapatilhas. O material mais estruturado também ajuda a trazer alguma nobreza à peça, tornando-a mais apta para ocasiões onde convém estarmos arrumadas como no trabalho, por exemplo. Adoro o pormenor do folho, acho que dá um toque divertido a uma peça mais básica!


Esta peça guarda um pequeno segredo: embora toda a gente pense que é um vestido, a verdade é que... são umas jardineiras! Acho que não existe uma peça mais verão do que esta, num tom e padrão que me remetem para os verões rurais e os piqueniques deliciosos. É o tipo de peça que nos deixa arrumadas sem esforço, já que encerra muita informação de moda e carisma por si só. É muito confortável e tem sido a minha escolha certeira quando quero usar um coordenado que chame o verão. É da Üterque!


O verão marca o início da época dos vestidos que tornam as escolhas fresquinhas e bonitas sem esforço. Embora não seja particularmente fã de padrões às bolas, apaixonei-me perdidamente por este vestido midi assim que o vi. Quando o uso, fico sempre indecisa se abracei a minha Minnie Mouse interior ou se viajei até aos anos 70! Gosto de o usar num coordenado mais monocromático, complementado com acessórios brancos. Tem um movimento lindíssimo, deixando o vosso andar ainda mais hipnotizante!


Admito: sinto-me numa canção da Taylor Swift quando uso este vestido. Os vestidos brancos e mais românticos têm estado em alta por causa da tendência cottage mas este modelo tem elementos que, no meu guarda-roupa, são intemporais: o detalhe rendilhado, o decote delicado, a manga abalonada a definição da cintura e a versatilidade convencem os meus critérios. Este é um vestido que resulta por si só, mas que adoro experimentar noutros visuais como algo mais campestre, através das minhas Josefinas e do cinto bege, ou numa combinação improvável entre o romântico e o grunge, com um cinto preto e umas botas militares, que casa na perfeição com o outono, por exemplo!


Este é o meu modelo de sandália preferido para o verão: simples, fresco mas clássico e versátil. É dos poucos calçados em que me permito ter mais do que uma cor; além de umas num tom bege, tenho estas para coordenados de verão mais ‘pesados’. Têm um salto largo e muito confortável. Sinto que este modelo nunca sai de moda, é intemporal e deixa o resto do visual ter o protagonismo. Além de que são ótimas para dar alongamento à perna (embora na fotografia tenha optado por umas calças palazzo).


Apaixonei-me por este tom lavanda assim que vi este top. Tendo em conta que vivo no Oeste, tops de gola alta não são absurdos: posso usar um casaco de ganga por cima e fico resguardada das nortadas e tenho um top de tecido fresco para um clima mais ameno. Prefiro combiná-lo com looks claros e luminosos mas acho que resultaria bem com tons mais contrastantes, como o preto ou o azul da ganga.


Lembram-se de ter dito nos Favoritos de maio que nunca tinha recebido tantas declarações de amor a uma peça de roupa? Esta blusa superou e eu percebo porquê. Aliás, não sei por onde começar. É uma peça de corte e tom simples mas quanto mais olhamos para ela, mais adoramos cada pormenor. O decote romântico, o tecido rendilhado, as mangas abalonadas, o cruzado que marca a cintura ou o acabamento final em A fazem desta peça feminina, com informação de moda e muito delicada. É charmosa e sinto que capricha qualquer look. Na fotografia, optei por um conjunto simples com ganga e sapatilha, deixando a blusa brilhar, mas também resulta bem em propostas mais claras, para uma proposta mais discreta e a chamar o verão.

Sou apaixonada pelo efeito de pele brilhante. Ainda antes de eu sequer de dominar o conceito de skincare, já procurava after-sun com efeito de brilho. Acho que a luminosidade realça uma pele bonita e saudável. Este, da Cien, conquistou-me por completo porque não é after-sun e tem SPF! Tem um perfume que me remete para o verão e gosto de o usar como um iluminador de corpo. Como tem SPF baixo, uso o meu protetor solar de corpo habitual e só depois passo este creme por cima. Foco-me mais na região do ombro, clavícula e pernas porque são as áreas onde sinto que o efeito é mais bonito. E a melhor parte é que à sombra ou em espaços fechados o efeito é discreto, sem parecer são o Edward Cullen da obscuridade, sabem? Só reage na luz e de forma natural. Estou completamente fã!


Não costumo usar produtos para bebés na minha pele — pelas razões mais óbvias! — mas realizei há algum tempo que cheiros de infância estão emocionalmente intrínsecos a mim com referências de calma e felicidade e percebi que isso tem melhorado a qualidade do meu sono. Pode ser placebo? Provavelmente, mas agrada-me a ideia de ir para a cama relaxada e satisfeita. Este da Dove relembra-me um creme de infância e passo-o no corpo antes de dormir. O perfume tranquiliza-me e não deixa de ter um efeito hidratante.


Esta é, talvez, a minha descoberta de verão mais incrível dos últimos tempos! Sou muito fã dos cremes para aplicar no banho e embora o verão seja mais propício à rotina de cremes depois do banho — em contraste com o Inverno, quando o frio desmotiva e preferimos a conveniência dos cuidados no duche — estou totalmente convertida a este after-sun para aplicar no banho! Tem um perfume suave e sentimos a pele aveludada mesmo depois de estar seca. Como continuo a adorar aplicar o after-sun convencional no pós-banho, tenho esta alternativa na casa de banho da piscina para agilizar banhos rápidos pós-mergulhos, em que queremos passar por água antes de um almoço à varanda, mas ainda não fechámos o dia. Ainda assim, sinto que ele, por si só, seria eficaz. Tão prático! Ainda só vi este tipo de produto no Minipreço (marca própria Bonté).

Junho ainda não foi o mês das experiências em (vários) restaurantes novos, mas reservou-me algumas surpresas simples e deliciosas que quero convidar-vos a experimentar! Começamos por uma viagem à Itália genuína e sem pretensões. O Malabaristesfera é gerido por duas mulheres italianas com garra no sangue e mestria para cozinhar nas mãos. É um tesouro ainda escondido em Sintra, mas se adoram pizza italiana de massa crocante e de ingredientes simples, é a escolha certa! Podem saber mais alguns detalhes e curiosidades aqui.
É desnecessário repetir o quanto gosto de chá preto, mas a verdade é que orbito sempre entre duas qualidades: English Breakfast e Earl Grey. Sim, o chá preto tem várias qualidades e uma delas é o Darjeeling, que apenas experimentei este mês e gostei muito. É mais suave que os supracitados e também mais frutado, diria. Recordou-me o Lady Grey, uma outra qualidade que só encontrei na Noruega. Agora começam a chegar outras qualidades de chá e esta novidade entrou na lista de favoritos!


Há alguns anos que deixei de consumir iogurtes aromatizados — um facto que partilhei aqui, juntamente com outras coisas que deixei de consumir/usar — mas abri uma exceção para este iogurte do Continente Equilíbrio. Tudo o que tem aromas de limão conquista-me, e fui convencida a experimentar este iogurte líquido, principalmente porque o rótulo até é simpático (o ideal é sempre natural não-açucarado, mas uma miúda também pode ser feliz com limões, certo?). E é divinal! Não é ácido nem excessivamente doce (algo que tinha medo, já que perdi o palato para iogurtes aromatizados). Para mim, tem o sabor perfeito e é o snack ideal para os dias de praia e tardes de espreguiçadeira. Se adoram limão, têm de experimentar!
A par dos iogurtes, também há alguns anos que, como sabem, deixei de consumir sumos e refrigerantes. Mas os dias de calor pedem bebidas frescas com sabor, e os chás frios caseiros têm sido a minha aposta. Provei este chá preto com limão e lima durante um lanche com a Lyne, há uns anos, e adorei, mas nunca o tinha achado no supermercado. Até este mês! Pode ser feito diretamente em água fria, o que é muito conveniente, já que a maioria tem de ser feita em água a ferver. Coloco duas saquetas numa jarra, acrescento umas rodelas de limão, gelo e já está. Saudável, fresco e saboroso (não o acho semelhante a ice tea de limão mas já tenho o paladar destreinado. Gosto mais deste sabor!).


Brave New World
_________________

"Cada pessoa tem características cognitivas e sociais 
programadas, criando a ideia de uma sociedade 
perfeita, produtiva e satisfeita. Uma sociedade 
controlada pelo governo de forma previsível, segura 
e orientada, com um compasso moral altamente 
questionável para nós, leitores, já que as personagens 
procuram umas das outras apenas relações 
superficiais e utilitárias, onde as emoções não 
podem, de forma alguma, entrar na equação (...). 
Uma sociedade que não se questiona, 
com exceção do protagonista."

REVIEW COMPLETA


Em Casa
_________________

"É natural que, quando pensamos em História, 
sejamos levados para lugares, conquistas, batalhas, 
monarquias, repúblicas e acontecimentos ou épocas 
extraordinárias que mudaram o curso de uma nação 
ou do mundo. Mas a verdade é que muita da 
história, cultura, tradição e investigação de uma 
sociedade foi construído com um propósito mais 
simples: melhorar a qualidade de vida no 
quotidiano e na vida privada."

REVIEW COMPLETA

O nosso objetivo inicial era comprar uma simples piscina desmontável, pequenina e que servisse para simplesmente mergulhar o corpo para as tardes de calor no jardim, mas rapidamente demos o salto para preferir uma piscina de quase 5 metros que nos deixou de queixo caído assim que a montámos. Nunca esperámos que fossemos arranjar uma piscina tão grande mas cada vez estamos mais convencidos de que fizemos a decisão certa. Não conseguirei fazer provas olímpicas nesta piscina, nem mergulhos encarpados, mas tem sido a protagonista dos nossos dias de verão em casa, permitindo-nos estar confortavelmente ‘de molho’ e até dar umas braçadas! Sou assumidamente fã de piscinas e esta foi uma das nossas melhores aquisições para os dias em que a praia não é a nossa melhor amiga.


Um pouco em consequência da piscina, investimos numas espreguiçadeiras para tornar os banhos de sol mais confortáveis. Digo ‘investimos’ porque espreguiçadeiras são artigos absurdamente caros e creio que encontrámos uma solução muito simpática no Leroy Merlin. Comprámos estas no tom branco (mas tem outras cores) e não podíamos estar mais satisfeitos. O material é resistente, são compridas, não vincam o corpo, são largas e já vêm com almofadas que podem ajustar. Confesso que desconfiei da qualidade porque já tinha visto modelos semelhantes com o dobro do preço mas valem cada cêntimo!


Continuo a ser assídua na minha Biblioteca Municipal e, recentemente, descobri um serviço incrível que está disponível a nível nacional: o Press Reader.
Press Reader é uma plataforma onde podem consultar revistas e jornais (nacionais e internacionais). A parte incrível é que através das bibliotecas, vocês podem ter acesso a esses conteúdos de forma gratuita. São mais de 7000 revistas e jornais dos mais variados temas e é uma plataforma super intuitiva, onde até podem guardar certas edições para ler mais tarde, entre outras funcionalidades. O acesso gratuito através das bibliotecas é feito com o vosso ID de utilizador da biblioteca e o respetivo PIN. A grande maioria das bibliotecas municipais em Portugal já aderiu a este serviço, portanto, se tiverem interesse, é uma questão de entrarem em contacto com a vossa biblioteca. Já não há desculpas para não estarmos informados! Este é, para mim, um Favorito sem preço!!!


O meu leitor de CD tinha 17 anos e tocou a sua última música. Sempre tratei dos meus pertences com o maior cuidado, mas reconheci a sua reforma e procurei um substituto que estivesse à altura. A minha escolha recaiu para este leitor de CD e rádio da Muji, um amor à primeira vista. Amo o design minimalista, o efeito do CD a girar e já tinha saudades de ouvir rádio sem ser no carro! Este leitor está desenhado para ser pendurado na parede, mas confesso que tenho gostado de o ver assim. Vem com um comando para controlar as faixas, volume e sintonização da rádio. Casa na perfeição com a minha decoração, certo?


Tenho a mesma sensação de euforia a receber postais no correio com que tinha, em criança, no Natal. Num mundo tão acelerado e em que a conveniência digital faz com que tudo seja mais simples e rápido à distância de uma sms, é inestimável pensar que alguém reservou um tempo do seu dia para pensar e escrever para nós, sem cobranças. Mas a Lyne vai além das expectativas e complementa este gesto com um desenho para lá de talentoso do Chip. Jamais partilharia o conteúdo tão privado da sua mensagem, mas a gravura não podia ficar só para mim, até porque complementa, na perfeição, uma parte da sua mensagem. Muito obrigada, Lyne, por me fazeres sentir que a distância entre nós é tão fina como o papel deste postal!


Tal como a Carolina diz, não se oferecem flores a qualquer pessoa, e eu complemento esta afirmação com a nota de que as flores que escolhemos também são importantes. Sinto que, naturalmente, oferecer flores está associado a um gesto romântico — e para muita gente, até cliché e sem graça. Mas acredito que é um gesto que vai além disso, já que nem toda a gente compreende o gesto delicado que é oferecer flores, escolher o arranjo certo. É um gesto de amor, embora não seja necessariamente romântico. Por isso é que não se oferecem flores a qualquer pessoa — nem toda a gente compreende o gesto e tem de ser feito com carinho e dedicação ao destinatário. Eu adoro oferecer flores às pessoas que estimo e soube de imediato que queria oferecer girassóis à Lyne. Mas tirando as rosas e as flores mais convencionais de arranjos, é difícil encontrar serviços online de arranjo e entrega de flores mais variadas e que sejam de qualidade e confiança. Por isso mesmo, deixo-vos a recomendação das Flores no Cais, um serviço nacional. Podem escolher entre vários arranjos, personalizar o tamanho e o arranjo, as instruções de fatura e de entrega são organizadas e ainda podem acrescentar uma mensagem para complementar o arranjo. Encontrei arranjos com flores variadas, incluindo os girassóis, e até têm o cuidado de enviar a flor mais fechada para que ela possa abrir já nas mãos do recetor, durando mais tempo. Podem escolher a data de entrega e rastrear a entrega. Super prático e confiável, deixando uma amiga feliz no seu aniversário. 

playlist
______________________________


Junho não trouxe um clima seguro nem dias repetitivos de praia, mas quebrou a minha maldição de só colocar os pés no areal em agosto e, por si só, já estou grata. Foi um mês de mergulhos no mar e na piscina, de sestas debaixo do guarda-sol e de almoços na varanda.


O facto de, entre 2019-2021 só ter tido 15 dias de descanso (espaçados) obrigou-me a fazer das minhas primeiras férias a sério um verdadeiro retiro, sem ecrãs ou excesso de esforços, mas com registos especiais, vestidos bonitos, encontros importantes e momentos só para ser e estar.
 

Em junho, aproveitei cada momento em família, partilhei conversas transformadoras, tomei decisões importantes e torci por Portugal no Euro — os últimos pedacinhos de futebol que ainda gosto e que recuperam a adepta que já fui. Não posso mentir e dizer que junho foi perfeito: teve os seus momentos agridoces, incluindo um verdadeiro susto com a Belka que me deixou em desespero total (mas que foi só isso, um susto. Para quem aí desse lado também adora este peluche, podem ficar descansados!).
 

Comi gelados, celebrei vitórias (minhas e dos meus), colhi alguns frutos do meu trabalho e preparei presentes com carinho. Foi um mês de passeios para lugares que já faziam parte do coração e para conhecer espaços novos, matar saudades dos pratos de sempre e experimentar novos sabores. Sinto-me de energias recarregadas para dias mais luminosos e para os verdadeiros momentos de verão que estão por chegar.
 
Julho, sê bonito!

2 comentários:

  1. Parece que junho foi um ótimo mês. Espero que julho também o seja.

    Obrigada pela sugestão do PressReader!

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, os girassóis há muito que findaram, no entanto, enquanto duraram, marcaram uma linda presença cá em casa, além de nos ter emocionado a todos. Foi uma prenda de que não estava à espera, mas que me recordou de imensos valores que tinha guardados dentro de mim!

    Acerca do teu postal... Foi com muito agrado que o desenhei. Sobretudo por ter sido numa altura em que eu não queria nada com desenhos, no entanto, a melhor maneira de te retribuir foi acessando ao que tenho de melhor enquanto artista e partilhá-lo com os meus 💐💛

    Lyne, Imperium Blog
    Congresso Botânico - Podcast

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)