quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

 


Os últimos de 2021. Para aproveitar bem, porque os próximos só chegam em fevereiro. Mas os últimos Favoritos também sinalizam algo de muito especial: o Natal — e o TOP20! — está a chegar...


Esta camisola conta uma história sobre amigas loucas, encomendas no UK e amor. Sou muito fã dos Celtics desde que o basquetebol entrou na minha vida, mas é muito difícil encontrar merch da NBA que 1) exista cá em Portugal e 2) me sirva. Entretanto, o mundo evoluiu, os tamanhos adaptaram-se e até já temos merch da NBA em Portugal... só que não dos Celtics. 
Uma das minhas amigas decidiu ir atrás e aventurar-se a encomendar esta camisola na loja NBA de UK. Foi um pesadelo que me fez sentir super culpada, mas a camisola é linda, a qualidade é sem precedentes, a bolsa com fecho na frente é perfeita e... é dos Celtics. Tenho uma amiga louca? Confirmo. Mas é muito especial! 


Este foi o casaco de novembro e a peça-chave de muitos dos meus coordenados. Quando era mais nova, usava imenso o estilo flanela e folklore. Camisas em padrão escocês, muito country, eram a minha imagem de marca. E embora já não combine comigo, há pormenores que ficaram e que eu adaptei à minha imagem de hoje. Acho que este casaco é um bom simbolismo dessa conversa entre passado-presente. Tem um material e tons muito atuais, mas o corte e o efeito em xadrez leva-me às raízes. Acho também que é uma peça fun, que no meio da austeridade do inverno e dos tons soturnos e neutros, dá um pouco de alegria e personalidade. Parece uma peça um pouco difícil de combinar mas adoro vê-la em coordenados mais simples e básicos, deixando o casaco levar todo o protagonismo. 


Também da Zara Kids, esta malha veio comigo. Tive de optar pela secção criança por causa do corte (a maior parte das malhas está com cortes no umbigo e mangas muito compridas, acho desproporcional), e este corte pareceu-me equilibrado. É uma peça que me remete para o conforto mas que tem alguma informação de moda e que deixa o look mais composto. Perfeito para os dias em que não quero pensar no que vestir. 


Estas calças têm a fórmula que eu acho perfeita: são num corte palazzo, que torna a peça mais confortável e versátil (dependendo do que combinam, rapidamente conseguem transitar de um look mais loose e descontraído para algo mais sofisticado), são cinturadas e este tom cinzento é incrível para o inverno. Nas estações mais frias, gosto de combinar com peças mais justas ao corpo (para dar um equilíbrio), como camisolas de gola alta, e no verão gosto de brincar com tops e sandálias, para compensar a quantidade de tecido da calça.

No ano passado, partilhei convosco que tinha encontrado o batom perfeito para o quotidiano — o Jelly Stylo da Kiko, no tom 508. E assim foi o meu aliado praticamente todos os dias, até a fórmula ter mudado. Tecnicamente, o batom é comercializado como sendo igual ao que havia terminado, mas o tom sofreu uma ligeira alteração e, mesmo continuando a gostar e a usar, deixou de ser o meu batom, sabem? 
Voltei a procurar um que combinasse mais com o meu tom de boca. E eis que achei, na Kiko outra vez. Faz parte da edição limitada de Natal (o que já me está a deixar ansiosa, ups!) Creamy Magic Lipstylo e é o tom 02. É o meu tom de boca perfeito, com um acabamento cremoso e que deixa os lábios com um aspeto suave, preenchido e saudável, sem efeito gloss. É o batom ideal para o quotidiano (e eu sei que estamos num momento de máscaras, mas, para mim, a vida e a beleza não se fazem só nos espaços públicos).

Num prolongamento dos desejos de aniversário, a Power Lunch Beige da Josefinas chegou este mês e não podia ter vindo em melhor hora. A minha agência entrou em regime de trabalho híbrido e a esta lancheira, com um acabamento mais aprumado e elegante, entrou imediatamente para jogo! Mas não tem servido apenas para levar o meu almoço e lanches. 
Há algum tempo que andava a tentar encontrar a melhor solução para transportar o meu material de cerâmica, e um dos fatores era a proteção térmica da pasta de modular (que seca muito depressa depois de aberta). A Power Lunch tem sido uma ótima solução, com um compartimento onde posso também guardar os meus teks e pincéis. O tom é exatamente igual ao das minhas sabrinas e, embora não seja o tempo delas neste momento, estou ansiosa por combinar estes dois acessórios num clima mais quente! 

Os únicos defeitos que consigo apontar para esta lancheira é o cheiro que traz no interior (cola ou verniz, não consigo precisar) e que é um pouco forte (precisei de fazer algumas lavagens para o neutralizar) e a resistência que a abertura da lancheira oferece (como a ligação é em pele, só com o uso e o vinco é que o fecho vai ceder).


Às vezes, cruzo-me com peças de cerâmica que me fazem desejar ter aquele jeitinho. Esta chávena é um exemplo e acho que não poderia ser mais Inês, já que a asa é... uma andorinha. É de uma marca portuguesa e feita à mão na Jo.Ana.Cerâmica. Tem sido a minha companheira das manhãs!


Este é um Favorito perfeito para o Natal — aproveitem, já que não temos Favoritos de dezembro! — e é da Companhia Portugueza do Chá: a mistura Rooibos de Natal. Acho que se tivesse de reunir todos os cheiros e sensações do Natal, estariam nesta combinação: com travo doce, laivos de canela e especiarias. Optei por trazer a mistura em conjunto com esta lata, que é maravilhosa, mas podem simplesmente comprar o pacote com a mistura. Experimentem porque é como se estivessem a saborear o Natal.


A Bruna e Sofia vieram, na minha opinião, preencher um vazio que faltava na saúde pública: falar sobre a higiene do sono sem chavões complicados e de uma forma acessível e prática para a população. Começaram pelo podcast 'O Teu Mal é Sono' e agora lançaram o Diário do Sono, um caderno com informação cientificamente relevante e interessante sobre o sono, num tom contemporâneo e com personalidade. A parte incrível é que, além de aprenderem mais sobre o sono, existe também uma área onde podem registar o vosso padrão de sono.

Já o partilhei no Instagram mas sinto que tenho de me repetir: sinto muito orgulho quando vejo projetos independentes nacionais a acontecer, mas especialmente estes que tanto lutam pelo rigor da ciência e pela acessibilidade da saúde. Não é um diário milagroso que vai curar anos de má higiene do sono ou até possíveis condições que estejam a afetar a qualidade do sono, mas é uma excelente ajuda para conseguirem compreender os vossos hábitos de sono e que ferramentas podem adotar para se aproximarem da higiene que querem atingir. É 100% português (da escrita à produção do diário em si) e integrou-se rapidamente na minha rotina todas as manhãs.


Provavelmente as capas para Kindle mais bonitas que já vi. A Klever Case é uma pequena marca de uma família com tradição na conceção de capas em pele para livros (à moda antiga, portanto). O negócio perdeu a força ao longo do tempo e da evolução das capas de livros, e esta família optou por adaptar a sua marca para algo mais contemporâneo, produzindo capas com o mesmo engenho... mas para e-readers

As capas não são em pele, mas o design é muito variado e pode, inclusive, ser personalizado (desde o nome da capa à escolha da capa do vosso livro preferido). Existem capas para vários modelos de Kindle e a maioria tem o sistema magnético que permite desligar o aparelho quando fecham a capa.

Todas as capas são feitas à mão e o único defeito que consigo apontar é a demora de entrega (obrigadinha, Brexit!). O difícil é mesmo escolher, mas eu optei por este modelo mais tradicional e simples, neste tom de azul lindíssimo. Junto com a capa, veio um pequeno cartão a indicar quem tinha feito a minha encomenda, portanto, obrigada Claire!

Glória
_________________

"Guerra Fria, ditadura, espionagem e Ultramar serão 
algumas das palavras-chave que compõem a história de 
Glória, batizada em honra ao cenário principal de toda 
a narrativa, Glória do Ribatejo, onde, no final da década 
de 60, estava instalada a RARET — RAdio RETransmissão 
— através dos americanos e que transmitia a rádio Free 
Europe, uma rádio com ideais anti-comunistas. É para 
lá que João Vidal é convidado para trabalhar, sem que 
ninguém desconfie que, na verdade, 
ele é um espião da KBG."

REVIEW COMPLETA

Desde sempre que adoro acessórios decorativos com personalidade, e se há marca que o sabe fazer, é a Nunico, uma pequena marca alemã que cria peças de argila polimerada à mão com este aspeto fluido, como se fosse um tecido. 
A única escolha controlada é o tamanho (pequena ou grande), porque tudo o resto será uma incógnita no bom sentido. Isto porque todas as taças são diferentes (seria praticamente impossível replicar o mesmo resultado final) e são feitas há mão, um toque humano que cada vez mais valorizo. É a garantia de uma peça única, muito sofisticada e artesanal, que dá alma em qualquer lugar. 
Já em território nacional, recentemente descobri que a Jo.Ana.Cerâmica também faz umas taças do género, numa matéria diferente.


Entraram na divisão e perguntaram se tinha feito bolachas de gengibre. Podia ter começado a descrever esta vela de Gingerbread da Zara Home de mil formas, mas acho que esta é a mais eficaz. E estava apagada. Se o Rooibos de Natal é uma bebida total de Natal, esta vela será o cheiro complementar. Doce, spicy e reconfortante, remete-me para o caos bom da véspera, em que o forno está a trabalhar da manhã à noite e a libertar os cheiros mais nostálgicos pela casa.

playlist
______________________________



Dei por mim a criar mil planos para não dar pela passagem do tempo de novembro. É um truque que tenho adotado para deixar de associar o mês à melancolia e, mesmo não sendo perfeito, tem resultado! 
Novembro marcou passeios em família, serões a preparar jantares na cozinha enquanto cantava Taylor Swift e estreias improváveis. 


Celebrei aniversários, matei saudades de amigos, fui ao cinema, voltei a fazer cerâmica — e a treinar a paciência e resiliência —, aventurei-me mais na condução por Lisboa, comprei presentes de Natal e tive dates comigo mesma. 


Novembro trouxe a antecipação do Natal, o desejo de iniciar os preparativos, de visita a mercados, de experimentar receitas e procurar inspirações. E assim, sem dar por nada (ocupada com tudo), novembro passou sereno, deixando-me sossegada e a idealizar os meus desejos para o final do ano.

Dezembro, sê mágico!

1 comentário:

  1. Que mês de Novembro tão cheio de coisas boas e bonitas! Que Dezembro seja ainda mais feliz e especial. Beijinho

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)