terça-feira, 2 de novembro de 2021

 

Abóboras, primeiras chuvas, dias nublados e Halloween... eu já tinha tanto para gostar acerca de outubro, mas o universo presenteou-me também com a escolha deste mês para data de nascimento. É, por isso, o mês mais especial e aguardo na minha vida. Às vezes mais emblemático e animado, outras vezes mais simples e subtil (como foi o caso deste ano). Outubro tem sempre destaques bonitos para partilhar.


Talvez não exista peça mais outonal do que a gabardine, e as minhas já necessitavam da devida reforma, depois de anos a defenderem-me da chuva. Troquei por dois modelos: um clássico, num tom bege que casa com todas as minhas peças, e outra num tom mais azulado, perfeita para coordenados mais coloridos. Adoro o corte mais cinturado, que ajuda a recuperar alguma das formas do corpo, mesmo que esteja cheia de camadas.


Os meus mocassins também já estavam a acusar uso e aproveitei o meu aniversário para pedir-lhes a reforma com este modelo da Garrotitos. Mocassins é um calçado que faço sempre questão de manter no meu guarda-roupa: é versátil, confortável, elegante e intemporal. Ultimamente, os modelos são quase todos com sola em plataforma ou muito grosseira - confesso que não adoro. Gosto deste modelo original, mais sóbrio e delicado, que não transforma o pé numa pata de elefante (nada contra o Dumbo). 


Saltaram da wishlist para os meus pés. Só tinha um par de galochas, em cano alto, e não eram muito práticas. Optei por doar essas e trocar por estas, um modelo que uso muito mais. A cor é um risco (dias de chuva são sinónimo de pisos enlameados), mas este é o material mais fácil de lavar do mundo e queria algo que fosse contra a tendência dos tons escuros no outono/inverno. Acho que combinam com gangas, visuais neutros, peças coloridas, e dão um certo carisma ao look. Tinha algum medo em relação à sola, mas tem estrutura e mantém o equilíbrio no andar.


Não se assustem, eu faço sempre uma revisão no armário, todos os anos. Este ano, o calçado estava em clara necessidade de reformas (o constante andar da ex-rotina de 2020 não ajudou, sendo muito honesta. Fazia quase 10km todos os dias...). Um deles foi os meus velhos All Star. É um modelo de calçado que faz parte do meu armário desde tempos imemoriais e que não dispenso. Depois de muitos anos de companhia, deram lugar a estes, e aqui sim, com plataforma! Como já supracitei, não sou a maior fã de calçado de plataforma, mas nestes abri uma exceção por o modelo ficar discreto e muito elegante no pé. O tempo que nos aguarda é de chuva e frio (não muito amigo de All Stars) mas há sempre um lugar para eles nos dias de sol de inverno. Esperam-nos muitas jornadas. 


Apaixonei-me por este anel da Lovely Breeze assim que foi lançado. O design elegante e delicado e a pedra que muda de cor (sem ter um aspeto infantil), fazem deste anel uma peça versátil para o dia a dia e o complemento perfeito para dar um toque de charme à mão. Chegou às minhas mãos na forma de embrulho de uma velha amiga (que ficou tão conquistada pelo seu próprio presente que também trouxe um para ela, e que legítima escolha!). É uma mulher d'armas e, juntas, já desbravámos alguns sonhos, pudemos contar com a sinceridade uma da outra (no bem e no mal) e ancorámos a nossa amizade com a certeza de que estamos a uma chamada de distância. Não foi propositado mas achei amoroso saber que iremos usar nas mãos uma joia irmanada, um símbolo de que estamos sempre por perto.

Uma das newsletters que faz parte da minha caixa de entrada é a da Rituals. Não só porque tem sempre campanhas exclusivas interessantes, mas porque também acrescenta alguns conteúdos de cuidado pessoal (indiretamente ligados a produto) e gosto sempre de ler. No meu aniversário, recebi uma newsletter exclusiva com direito a um presente para levantar em loja (adoramos, certo?). 

Aproveitei para trazer dois produtos para experimentar, sendo que o primeiro foi este Body Mist Spring Love da Rituals. Costumo ser muito fiel a um só perfume, e o Daisy continua a ser o meu cheirinho, mas gostei deste para usar quando estou em casa e não quero gastar o meu perfume (sim, sou das que mete perfume mesmo que fique em casa). É um perfume primaveril mas forte, que tenho muito cuidado em colocar para não se tornar enjoativo, mas que adoro! 


Já o meu verdadeiro presente da Rituals era um óleo de banho à escolha. Nunca tinha experimentado os óleos de banho, mas adorei. Funcionam como gel de banho, só que na fórmula de óleo. Não fazem muita espuma, mas sente-se a aplicação do óleo no corpo e adorei esta opção para a época mais fria porque sinto que seca muito menos a pele. 

Acabamos por utilizar mais quantidade de produto do que um gel de banho para cobrir todo o corpo (o que não é muito simpático para a carteira), mas senti que é, sem dúvida, um aliado da pele no inverno. A escolha foi para este aroma, que me remete para o chá e que deixa um perfume maravilhoso na casa de banho, mesmo horas depois de tomarmos um duche. É adequado para quem gosta de tomar banho de manhã por ter uma fragrância muito estimulante (tenham isso em atenção na hora de escolherem o vosso).
Vamos ao rescaldo das delícias que provei em outubro? Começando pelos pratos, há várias menções honrosas a anunciar. 


O meu aniversário tem, cada vez mais, um menu fixo e isso não em incomoda de todo. É a certeza de que um dos meus dias preferidos estará repleto dos meus pratos prediletos, feitos por pessoas que amo de coração inteiro. Foi o caso do arroz de marisco da minha avó - sempre irrepreensível -, da lasanha do Diogo - que atingiu o galardão de mítica! -, do pão recheado de queijo do pai e do bolo de aniversário bem doce e achocolatado. Este ano, com celebrações divididas a dois tempos, tive direito a um segundo bolo de aniversário: a deliciosa cheesecake do Chef Diogo, cuja receita está aqui, caso queiram recriar.


Mas nem só de delicias caseiras se fazem boas refeições à mesa, em outubro. Uma vez mais, este foi um mês de regressos a espaços familiares, onde reforço a delicia que é o Pasta Alla Forma do Italy Caffe e o risotto de cogumelos do Taberna 22. Imperdíveis! 


Terminadas as refeições, passemos às bebidas. Estava desejosa de regressar ao Tea Shop do Chiado, e de lá trouxe três sabores para experimentar, sendo que os preferidos são o chá de praliné, em que é surreal não pensar que estou a comer bombons, e o happy pumpkin, uma bebida mais outonal e temática do Halloween


Quando cruzei o olhar com este bule transparente, soube que estávamos feitos um para o outro. O design é lindíssimo, com a tampa amadeirada para dar um contraste ao vidro, e o tamanho perfeito - não gosto de bules muito grandes porque não quero que o chá envelheça ficando muito tempo sem ser bebido. A asa não queima a mão e o preço foi ma-ra-vi-lho-so (especialmente porque os bules de vidro não costumam ser muito baratos). É da Flying Tiger.


Para servir no meu bule, nada melhor do que mais uma chávena para a coleção! Esta foi oferecida pela Leonor e tem um design que me remete para o mármore e o holográfico, combinado com um outro miminho que vos vou mostrar de seguida!


Parece combinado, mas são só amigas com bom gosto: a base em cerâmica oferecida pela Cherry casa na perfeição com a chávena da Leonor. Este é um presente cheio de simbolismo: representou a atenção da Cherry às coisas que me têm deixado feliz, mas também um gesto de apoio à Marigou Ceramics, uma marca nacional de peças de cerâmica feitas totalmente à mão, sem medo da imperfeição. Sei perfeitamente quanto esforço, dedicação e sorte (porque, com muflas, tudo é imprevisível) estão depositados num pequeno pratinho e isso faz-me admirar ainda mais uma peça que já é bonita.


A alegria de ter desencanado e começado a utilizar os blocos de notas - sem precisar de esperar por uma ocasião especial - é que receber estes miminhos deixa-me ainda mais feliz e ansiosa por os usar! 


Não é um aniversário da Inês se não houverem presentes de estacionário, e um deles foi este bloco de notas com uma andorinha, da Beija-Flor. Não consigo imaginar algo mais Inês, e o tom alaranjado parece combinar perfeitamente com o outono. Chegou no timing certo - estava mesmo a terminar o meu outro caderno - e já comecei a dar asas com este!

Pronto para entrar em ação assim que o bloco de notas da andorinha terminar, está este caderno da Pip Studio. É completamente deslumbrante e com muito carisma - um caderno com presença! O azul com dourado é uma combinação improvável, para mim, mas aqui ficou infalível!


Junto com o bloco de notas da andorinha, aguardava-me ainda este marcador da minha casa, Ravenclaw! Oferecido de uma Potterhead para Potterhead, a Leonor tem sempre um dedo que adivinha e, como fã assumida de marcadores, tenho dado preferência a este em todas as minhas leituras, até porque diz muito sobre quem sou e quais os meus gostos. Perfeito, perfeito, perfeito!

Quando terminei as minhas aulas de cerâmica, soube que queria voltar. O Diogo disse que há muito tempo que não me via tão realizada, mesmo que com as mãos sujas e as peças tortas. E isso foi tão significativo que (mesmo sem conhecer o atelier nem a existência dos vouchers), foi atrás do hALL Atelier para pedir-lhes ajuda para me surpreender. O voucher foi a solução perfeita, com uma mensagem muito especial (e divertida!). Este miminho foi a definição perfeita daquilo que eu acredito que deve ser a mensagem de um presente para alguém: 'quero que sejas feliz'.


Totalmente alinhado com o que acabei de escrever, foi também o presente da Carolina. Já é tradição nossa tentar oferecer proximidade numa amizade que nasceu em dois pontos do país, e a Carolina tem o condão de saber oferecer pedacinhos de felicidade. Este ano, fui totalmente surpreendida com bilhetes para o espetáculo Candlelight: Noites Mágicas. Já conhecia o conceito dos concertos Candlelight e estava na minha to do list, mas foi assim, desta forma especial, que atendi a um dos programas temáticos destes concertos à luz das velas. O tema desta noite eram músicas marcantes do cinema e televisão, o que incluiu Disney, Marvel, Simpsons e mais alguns universos que têm feito parte do nosso imaginário. Todo o arranjo das velas é ainda mais extraordinário ao vivo, e embora os locais estejam sempre a mudar, a acústica no Palácio de Xabregas era maravilhosa, deixando-nos envolver pelo magnífico quarteto de cordas que marcou a minha estreia nos espetáculos, depois de um interregno de quase dois anos. Uma noite memorável e que recomendo muito que a reproduzam também na vossa agenda (a programação dos espetáculos Candlelight está aqui).


Não se oferecem flores a qualquer pessoa, e por isso sinto-me sempre honrada quando as recebo. Estes dois arranjos foram carinhosamente escolhidos por amigas que conheço há mais de uma década, e cujo amadurecimento e crescimento fomos acompanhando entre histórias divertidas, fotografias duvidosas e uma forte cumplicidade de estar sempre presente (mesmo quando não nos vemos todos os dias). São duas mulheres (que conheci ainda meninas, como eu) que eu admiro muito, principalmente pela sua amizade inestimável. Sei que posso contar com elas e este gesto tão delicado foi recebido com muito amor.



O Rui não é o típico bookworm, mas sabe como deixar uma feliz. Quando desembrulhei a caixinha que guardava este 'livro' jamais imaginava que o que me reservava era um acessório decorativo encantador. Fui de tal forma surpreendida que, quando abri o 'livro', julgava que era um bloco de notas! Conseguem imaginar o meu rosto de surpresa quando tudo começou a iluminar-se?
É o complemento perfeito da minha estante de livros, e uma luz de presença maravilhosa. Sinto que torna qualquer recanto mais mágico!


A última das reformas começou com a chegada da Bimby. Num dos Favoritos de 2018, contei-vos que me tinha rendido aos encantos dos robots de cozinha, e a Yämmi foi o teste ideal para descobrirmos se seria realmente um aliado na cozinha ou um bibelot de bancada que fazia sopas. Demos o maior uso à Yämmi (em segunda mão) e sinto que foi também a fase em que fui mais feliz e criativa na divisão que eu menos gosto da casa. A Yämmi arrumou as chuteiras e entrou em campo a famosa Bimby, um investimento que para nós fez sentido e que dá continuidade a esta ajuda dos robots de cozinha na preparação de refeições. Damos muito uso e variedade ao robot e aproveitamos a app Cookiedoo para fazer o planeamento das refeições para a semana inteira, encontrar inspiração (porque às vezes o pior nem é cozinhar, é decidir o que se vai cozinhar...), e ainda usamos a lista de compras a nosso favor para quando há algum ingrediente em falta. Acho que é o tipo de gadget que só faz sentido quando há perfeita consciência das suas potencialidades e vontade de o colocar a uso. E para alguém que detesta cozinhar e quer ter um caldeirão mágico para onde atira tudo e fica por lá a cozinhar sem riscos, é o melhor amigo.

playlist
______________________________

Outubro foi um mês de agenda cheia, em que estive pouco tempo parada. Entre uma gripe que me deixou completamente de rastos, emergir depois da onda de más notícias de setembro e o trabalho que não parava de chegar, houve um aniversário planeado quase de véspera, um Halloween celebrado de forma simples e uma Inês que não se sentiu ela própria durante uns dias. 


Outubro fica marcado pelos passeios para desanuviar, pelas reuniões, pelas últimas férias (que souberam a nada, já que tudo caiu em cima delas), por uma tarde de leitura no meu café preferido, pelos dias de ronha e namoro, o regresso ao ginásio, ao cinema e aos jantares especiais a meio da semana. 


Foi o mês da celebração dos 27 anos, marcado por um almoço em família - como eu adoro! - e um jantar onde estive tão presente que não tenho um único registo fotográfico (nenhum, juro!). Reencontrei-me com amigos, cortei o cabelo, voltei a assistir a espetáculos, celebrei aniversários e voltei a tornar os meus dias de semana tão especiais quanto o fim de semana. 


Não me tenho sentido eu nas últimas semanas - honestamente, não o sei explicar -, mas estes pequenos momentos e as pessoas que me rodeiam (de perto e longe) ajudam-me a voltar a encontrar o núcleo e a recuperar o que quer que seja que senti que perdi entre estas semanas onde não houve grande tempo para respirar. Aos poucos, vou voltando a sentir-me Inês.

Novembro, sê mesmo bom.

3 comentários:

  1. fico tão tao feliz por teres gostado de todos os singelos miminhos! Também trouxe um notebook andorinha para mim e tem sido um excelente parceiro! Also a bimby é uma favorita lá de casa há 10 anos, que sejam muito felizes juntinhas! Que novembro de sorria e seja tão bonito como este outubro! <3

    ResponderEliminar
  2. Também fui cortar o cabelo recentemente: quase dois palmos. Gostei muito das tuas fotos, são sempre muito bonitas, de resto.
    Beijinhos
    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  3. Inês, acho que devias criar um destaque no teu instagram com os teus outfits!

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)