terça-feira, 16 de agosto de 2022

LIVROS | Writers & Lovers


Entrei no imaginário Writers & Lovers apenas com algumas certezas: que era um livro fantástico, mas que exigia paciência nos primeiros capítulos e que era uma espécie de coming of age da fase dos 30. Tendo em conta que me encontro na reta final dos vintes e que várias crises de identidade e ansiedade acompanham esta fase mag-ní-fi-ca, achei que era o livro perfeito. 

A história segue Casey Peabody, que celebra o seu 30º aniversário, mas não se podia sentir mais longe do que esperava ter alcançado com essa idade. Encontramos a personagem a processar o luto da perda da mãe, a lidar com alguns percalços de saúde e a sobreviver enquanto empregada de mesa para poder ter tempo para investir no seu verdadeiro sonho, que tarda em chegar: publicar um livro. 

As ações de marketing mais recentes deste livro têm-se centrado no triângulo amoroso de Writers & Lovers, mas, embora seja uma parte do plot muito interessante, divertida e pouco cliché, aquilo que eu mais gostei neste livro foi, realmente, a jornada de amadurecimento da Casey e o seu dilema entre sentir que talvez tenha de abdicar de certos sonhos para entrar em novas etapas de vida e se sentir mais ‘crescida’ VS não ser capaz de negar quem é e o que a apaixona. 

O aviso inicial de que é necessária alguma paciência para os primeiros capítulos é real e eu partilho-a convosco também. Se não soubesse de antemão que a história era boa, o mais provável era que desistisse da leitura, uma vez que os primeiros capítulos são insuportavelmente lentos e muito pouco ricos acerca da história que nos espera. Confirmo-vos que vale a pena ter paciência porque, a certa altura, a narrativa melhora muito e o ritmo do plot também. 

Para quem (também) está na crise de ansiedade dos late twenties, é um livro reconfortante e que nos dá esperança. Que nos relembra que todos temos ritmos diferentes para crescer e conquistar os nossos objetivos, e que nem sempre o que parece melhor aos olhos dos outros, é melhor. Toca ainda em alguns temas sobre relações que nunca tinha visto tão bem expostos noutras leituras. Foi um livro surpreendentemente bom e gostava de encontrar mais títulos que explorem este tema!

WOOK

Bertrand

Este artigo contém links de afiliada.

1 comentário:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)