quarta-feira, 13 de abril de 2022

PASSAPORTE | Morschach


Se já acompanham as aventuras da Inês de Mala Rosa há algum tempo sabem que, sempre que possível, gostamos de conhecer várias facetas dos destinos que visitamos. Na Suíça, não queríamos que fosse exceção e estávamos desejosos de conhecer o lado campestre do país. 

Investigámos o que é que estaria ao nosso alcance, tendo como ponto de partida Zurique. A Suíça tem paisagens campestres inacreditáveis, mas nem todas são propriamente acessíveis de chegar quando há um tempo contado de viagem – e ainda mais desafiante se dependerem de transportes, embora sejam muito eficientes. 



Morschach acabou por ser o nosso destino de aposta. Na verdade, fomos um pouco à aventura; só tínhamos feedback a partir das pesquisas e todos os cenários eram de verão. Não havia 100% de certezas do que poderíamos encontrar num clima mais invernoso, mas pelo espírito de aventura e pelas paisagens no caminho, decidimos arriscar. E que bom que o fizemos!


O GPS estima que, de Zurique a Morschach, com carro, cheguemos em cerca de 1 hora (embora existam opções através de comboio, por exemplo), mas advirto já que só será possível cumprirem este timing se conduzirem de olhos fechados. Todo o cenário de caminho é completamente deslumbrante e impossível de fazer sem pausas para admirar as paisagens, para visitar as pequenas lojas locais (ou, melhor dizendo, os cubículos!) e, caso viagem na época baixa, para brincarem na neve. 


Para tornar a aventura ainda mais incrível, viajámos num MINI descapotável, o que tornou toda a experiência inacreditável. Não estava tempo para baixar a capota, é evidente. Mas fizemo-lo à mesma e desfrutámos do caminho de uma forma totalmente imersiva. 


E Morschach? Cumpre o que promete. É uma pequena aldeia rural e montanhosa, onde conseguem captar muito bem a essência campestre da Suíça em várias vertentes: a montanha, com o manto branco de neve a convidar para batalhas de bolas de neve, o lago a atravessar-se por entre as montanhas e fazendo-me lembrar os fiordes da Noruega, os relvados verdejantes com vaquinhas, a arquitetura típica dos chalés e até uma pequena igreja isolada nesta paisagem fantástica. Não perdemos nada! 



Não tenho a certeza se foi da altura em que visitámos ou se é, efetivamente, assim durante o ano inteiro, mas não apanhámos muitos turistas, o que tornou toda a experiência mais privada. Conseguimos absorver aquele cenário digno da Heidi praticamente sozinhos. 


Foi um risco, mas um sucesso. Acredito que seja um destino lindíssimo tanto no inverno quanto no verão, portanto, se vão para Zurique e gostavam de fazer uma breve escapadinha, Morschach é, sem dúvida, a minha recomendação para verem horizontes dignos de postal!

1 comentário:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)