domingo, 26 de dezembro de 2021

2021 | TOP20 Músicas


A música primeiro, sempre. Para dar tom ao resto da série TOP20 de 2021, onde destaco os meus preferidões da música, literatura, cinema e tanto mais!
 
Este ano, o meu Spotify Wrapped disse que o meu mood foi wistful: uma espécie de melancolia introspetiva sobre o impossível ou o passado. E embora o meu gosto musical seja (como já bem sabem), uma salada, este resumo anual e as minhas escolhas para o TOP20 acabaram por refletir um padrão, algo que nunca tinha acontecido.
 
A música reflete muito a forma como os anos passam por mim. É a minha arte preferida e a que mais consumo, horas e horas por dia. E acho que está a refletir um pouco a forma como observo o que se passa ultimamente, mesmo que de forma discreta: introspetiva, às vezes melancólica por um passado menos caótico.
 
Mas arrebitemos. Há batotas? Claro que há, seria um TOP20 músicas sem batota? Vamos a isto!

20 | THERE WILL BE HOPE
Hania Rani & Dobrawa Czocher
Esta música é a prova de que a letra, por vezes, não é de todo necessária, e que é possível comunicar muita coisa sem voz. Esta é uma história de caos, muito ritmo, muitos graves, mas há um toque de esperança no arranjo, um rasgo de luz e de escapismo que me faz pensar em descampados e em fugas. Quando as cordas se juntam, obras bonitas acontecem.

19 | COLORATURA
Coldplay
Nunca é fácil tecer críticas negativas sobre qualquer artista, mas custa muito mais quando são dirigidas aos nossos preferidos. E custou-me muito terminar o novo álbum dos Coldplay profundamente desiludida, especialmente um projeto que tinha como temática o universo e espaço (tinha tudo para eu gostar). Deste lançamento, poucas ficam na minha mente e coração, mas Coloratura é, sem dúvida, uma delas. Num registo diferente do caminho que o grupo tem escolhido, mas com um arranjo incrível e original. Foi a minha parceira de muitas viagens.

18 | ANDORINHAS
Ana Moura
Sinto que Andorinhas foi lançada na altura certa. Uma fase em que estávamos a dar os primeiros passos de relativa normalidade e a sonhar com o verão. Andorinhas fala precisamente sobre isso, sobre ir, sobre voar, sobre não ter medo de olhar em frente. É uma música tão especial, tão portuguesa em tantas subtilezas, que esteve on repeat durante muitas semanas.

17 | LOSE YOUR HEAD
London Grammar
Este grupo é a prova de que é totalmente possível reinventarmo-nos criativamente sem perdermos o nosso core. E do novo álbum várias músicas poderiam figurar neste TOP20, mas escolhi Lose Your Head para representar um projeto tão bem conseguido. Continuo a defender que a Hannah Reid tem uma das vozes mais extraordinárias e subvalorizadas da atualidade.

16 | OVERFLOW
Celine Cairo
Celine Cairo foi a minha descoberta de 2021. A voz singular e os ritmos mais maduros deixaram-me rendida, e entre tantas preferidas, Overflow destacou-se de alguma forma. Sinto que é uma artista que ainda está escondida e à espera do primeiro estrelato, mas deste lado já tem uma fã assumida. Se ainda não a conhecem, explorem os lançamentos mais recentes!

15 | AMOEBA
Clairo
Acho que sobrevivi com sucesso à onda de músicas virais do TikTok, mas uma ficou no ouvido. Ouvi Amoeba no carro, no trabalho, a fazer as tarefas simples do quotidiano… É uma música low-profile mas tem um ritmo alegre e jovial, que eleva o espírito e faz-me pensar em dias simples e despreocupados.

14 | NINE STORIES
Hazel English
Hazel English transporta-me sempre para lugares felizes, com arranjos viciantes, letras catchy e uma voz muito única (e que eu acredito que não é consensual). Nine Stories chegou já na reta final do ano mas arrebatou-me e integrou a banda sonora do meu dia-a-dia. Combina uma sonoridade fresca e muito original com certos elementos que evocam nostalgia. Hazel English faz-nos escutar uma música nova e sentir que ela pertence à nossa vida desde sempre.

13 | TRESURE
Sampha
Vamos à primeira batota? Tresure não foi lançada em 2021 — aliás, é de 2018 — mas fez parte do meu ano desde que a ouvi pela primeira vez. É, sem dúvida, uma música melancólica, mas o arranjo é original e até um pouco inesperado (não encaixa no género de músicas tristes tradicionais). Escutei-a tantas, mas tantas vezes que não estaria a ser justa se não a incluísse neste TOP20 (e algo me diz que ela vai continuar a estar no topo no Spotify Wrapped do próximo ano).

12 | WALK ABOVE THE CITY
The Paper Kites ft. MARO
 
Não consigo imaginar uma parceria mais incrível. The Paper Kites com MARO era o que precisávamos e não sabíamos. Vozes suaves, guitarras no holofote, uma letra sincera e um refrão que me deixa sempre arrepiada pela simplicidade e encanto.

11 | SPIRAL (WHEN WE ARE BORN)
Ólafur Arnalds
Já não ouvia há algum tempo um instrumental que me deixasse totalmente arrepiada desde o primeiro momento. É uma composição de cordas tão aveludada, tão encorpada, que sentimos que nos preenche ao ouvir, que é visceral. Sou suspeita porque tenho um amor incondicional por cordas, mas acho esta música muito especial.

10 | RE: STACKS - SPOTIFY SINGLES
Noah Cyrus
Deixem-me dizer-vos que é preciso ter guts para fazer um cover de Bon Iver. E Noah Cyrus fê-lo, na minha opinião, com mestria. Com sons naturais de chuva e lenha a arder no fundo, este cover fez parte do final do meu verão e de todo o outono, transportando-me para tons quentes, dias nublados e passeios em terra batida. Tem uma sonoridade quase angelical e foge totalmente ao registo original. Achei muito criativo!

09 | AMOR AO LONGE
Marito Marques, MARO & Salvador Sobral
Que música especial…! Pensem numa letra pura, numa melodia doce e numa combinação de vozes delicada: Amor ao Longe ficou no meu coração pela suavidade e pela magia de conseguir transmitir tão bem o quanto a distância não é nada quando se gosta.

08 | FUTILE DEVICES
Sufjan Stevens
A segunda batota. Não sei o que aconteceu porque já conhecia esta música, mas este ano despertou um encanto especial comigo. Foi a melodia do meu verão, o que me surpreendeu, já que é uma época em que adoro ritmos mais mexidos e efémeros. Mas a melodia melancólica e a letra apaixonada fizeram-me companhia nos passeios a beira-mar, nas viagens de carro ao pôr-do-Sol e nos momentos descalça na relva.

07 | SEVENTEEN AGAIN
Charli Adams ft. Novo Amor
A banda sonora que tocou infinitas vezes no meu carro. Janelas abertas, mão a ondular no horizonte e o refrão cantado com convicção. O ritmo é lento, mas sinto que foi tudo o que precisei nesta primavera.

06 | AMARELO, AZUL E BRANCO
Anavitória
Emocionei-me desde o primeiro momento em que ouvi esta música, mas são os versos narrados por Rita Lee que me comoveram de verdade. É uma música que homenageia as raízes das cantoras, as suas origens e o seu passado. E os versos que contaram com a participação de Rita Lee são precisamente isso: uma mensagem de compreensão e perdão pelo passado, pelas coisas que aconteceram e que fazem de nós aquilo que somos, com aprendizagens e cicatrizes, sem que para isso tenhamos de ser escravas do que já fomos. Acho tão bonito e libertador que dei por mim a escrever este verso no meu journal.

05 | AFTERGLOW
Ed Sheeran
Terceira batota deste TOP20. Mas não tinha como não a incluir, já que simbolizou algo de tão especial que tem feito parte da minha vida ultimamente: a cerâmica. Tocou na minha primeira aula e ficou na memória desde então. É uma melodia simples, doce e tranquila que combina perfeitamente com os momentos em que estive de mãos no barro a criar. Nunca a irei recordar de outra forma.

04 | SE FORES À QUINTA NOVA
Marito Marques, MARO, Os Vocalistas & Trigacheiro
Não estarei a exagerar quando digo que esta música salvou o confinamento do início do ano. Foi um período onde me senti muito em baixo por estarmos de novo numa situação tão delicada e condicionada, e os primeiros raios de Sol que chamavam pela primavera foram acompanhados por esta música tão especial. Sempre que a oiço, recordo-me dos passeios pelo campo com a Belka, das bochechas rosadas ao Sol e da sensação de esperança que me preenchia sempre que a ouvia.

03 | ALL TOO WELL (10 MIN. VERSION)
Taylor Swift
Fãs da Taylor Swift, não percam já a cabeça por ela estar no 3º lugar. All Too Well sempre foi a minha música preferida da artista, e ter a oportunidade de ouvir esta versão alargada foi de perder a cabeça. Já tanto foi dito que sinto que estou só a ser eco! Cada vez que a oiço, sou transportada de novo para 2012, ano em que foi inicialmente lançada. Recordo tudo com nostalgia.

02 | VOYAGER
Ethan Hibbs
Acho que nunca tive tantos instrumentais num TOP20, mas o segundo lugar vai merecidíssimo para este solo de guitarra que até hoje me encanta. É inspirada nas missões espaciais e sinto que é mesmo isso: de outro mundo. Admito que às vezes desvalorizo um pouco a guitarra (sempre o fiz, mesmo quando andava no Conservatório. Achava mainstream), mas depois sou apanhada de surpresa com melodias como esta e dou total reconhecimento!

01 | CHAMPAGNE PROBLEMS
Taylor Swift
Sim, o primeiro lugar é uma batota. Mas pensemos: foi lançada em novembro do ano passado e, em janeiro, eu já sabia que ia ser a canção mais ouvida do meu ano. Ouvi-a mais de uma centena de vezes. Poderia estar neste 1º lugar outra canção? Impossível (injusto, pelo menos). Não vos sei explicar o fascínio que tenho por esta música, mas sinto que ela é absolutamente perfeita: o arranjo no piano, a história, a bridge, a voz da Taylor… Curiosamente, recorda-me sempre a cena da discussão entre a Jo e o Laurie, em Little Women, quando ele pede a Jo em casamento!

As always, deixo abaixo a playlist para que possam escutar todas estas músicas!


Agora é a vossa vez: quais foram as vossas músicas de 2021? 
Partilhem comigo para eu conhecer mais coisas novas!

1 comentário:

  1. De acordo com o Spotify, a música que mais ouvi em 2021 foi "Love is On My Side", dos The Black Mamba. Ouvi-a muitas vezes. Mas isto foi na era pré-"Red (Taylor's Version)", nomeadamente pré-vesão alargada da "All Too Well"! 😂 Essa é, sim, a minha música favorita de 2021 e uma das tuas também.
    Um beijinho. 😘

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)