quarta-feira, 20 de outubro de 2021

LIVROS | Coraline


Parece impensável que alguém que adore tanto o Halloween e que goste de Neil Gaiman, como eu, nunca tenha lido Coraline. Pior: não conhecia, de todo, a história. O filme passou-me ao lado e o livro só chegou até mim este ano. Agora que já desabafei a parte mais imperdoável deste artigo, vou falar-vos sobre esta aventura que gostei tanto de ler. 

Existe alguém (além de mim, é claro) que não conheça a Coraline? Se sim, é uma criança criativa e que sofre da desatenção dos pais. É na sua ânsia por descobrir novos estímulos para se entreter e distrair que descobre, na sua própria casa, uma porta que dá acesso para um mundo peculiar: o seu mundo, exatamente igual, mas espelhado, com pais aparentemente muito atenciosos e algumas características... um pouco arrepiantes. Todos desejam que Coraline fique nesse mundo, mas algo a detém e o regresso a casa é mais assustador do que o esperado. 

Coraline nasceu da vontade de Neil Gaiman em criar uma história para a sua filha mais velha. No entanto, ela cresceu e o autor fez um enorme esforço para terminar o livro enquanto a filha mais nova ainda poderia desfrutar deste imaginário, com uma mensagem muito especial: coragem não é o oposto de medo, e muitas das decisões corajosas que fazemos têm muito medo à mistura. 

Mesmo com a pressa em terminar o livro a tempo da infância da segunda filha, este é um livro delicioso para adultos (afinal de contas, esta moral não fica datada à medida que amadurecemos). As descrições rápidas, a narrativa fluida e o plot ritmado fazem de Coraline um livro perfeito para crianças que gostam de aventuras com um toque spooky (mas à prova de pesadelos!), e um livro fantástico para adultos, que o devoram numa tarde bem entretida. 

Resta-me ver a adaptação para filme, tão bem aclamada, embora a edição que tenha em mãos seja ilustrada e tenha ajudado a entrar um pouco no imaginário do autor.

WOOK

Bertrand

Este artigo contém links de afiliado.

4 comentários:

  1. Nunca li o livro mas vi o filme. É brutal! O director - Henru Selick - trabalha habitualmente com Tim Burton.
    Beijo
    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  2. Uuuhhh conheço a adaptação, já a vi imensas vezes e considero-a uma das minhas animações favoritas (apesar de todo aquele cenário de arrepiar)!
    Quero ler o livro há algum tempo, apesar de não ser urgente. Acredito que vá passar bons momentos a explorar as ideias originais por detrás de Coraline 🌟

    Lyne, Imperium BlogCongresso Botânico - Podcast

    ResponderEliminar
  3. Vi o filme quando saiu mas não li o livro. Na altura achei a história bastante assustadora! Ideal para o Halloween 😉

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)