quinta-feira, 3 de setembro de 2020

EVENTOS || Salto Tandem 4200 Metros


O meu presente (adiantado) de aniversário, de mim para mim, foi um salto tandem de 4200 metros. Pelo simbolismo do desafio e da vontade de voar, achei que não podia vir de mais ninguém senão de mim própria. E no dia 30 de agosto, às 10 da manhã, estava no aeródromo de Évora pronta para cruzar este desejo da minha lista

O serviço foi fácil de escolher e unânime nas recomendações: Skydive Portugal. A marcação do salto é feita através de um formulário online e podem escolher entre três distâncias: 3000m (a mais apetecida por quem tem mais receios mas desaconselhada porque sabe a pouco - o salto dura cerca de 15 segundos), 4200m (a opção mais popular e a que eu selecionei) e a de 5000m (recomendada para quem vai repetir a experiência). 

Em época de pandemia, os preceitos de segurança e higiene são vários e não me senti insegura em nenhum momento: a temperatura é medida à entrada, só entra no hangar quem vai saltar e os seus acompanhantes, todo o equipamento está embalado e só quem vai saltar é que mexe na roupa e acessórios. Os paraquedistas que nos acompanham no salto utilizam máscara, assim como nós até ao momento do salto, em que podemos retirar. No momento de aterragem, é-vos pedido que voltem a colocar a máscara. 

É difícil descrever uma sensação que nunca antes senti, mas da mesma forma que o procedimento do salto está dividido em três etapas, há três sensações diferentes que imperam durante toda a experiência; um salto em queda livre que nos consciencializa para a fragilidade do nosso corpo numa esmagadora pressão provocada por 200km/h, onde o corpo não acompanha a mente e não temos outra opção senão estar inteiramente conscientes e presentes de todas as sensações do nosso corpo (incluindo a nossa urgência para respirar, como se estivéssemos debaixo de água — a melhor forma que consigo descrever). A abertura do paraquedas foi, para mim, um momento de alívio e total deslumbramento. É o momento mais bonito e tranquilo de toda a experiência, onde podem observar a vista privilegiada e a curvatura do nosso planeta. Foi um momento onde me senti pequenina (no melhor dos sentidos): voltar a percecionar a minha verdadeira dimensão deixou-me de sorriso rasgado (e com algum sossego na ansiedade que co-habita comigo). Houve ainda tempo para piruetas e para o controlo do paraquedas com as minhas mãos. A aterragem é o momento em que nos apercebemos do quanto esta experiência é curta. O paraquedista vai dando instruções para que todo o procedimento seja feito em total segurança. 

Fui para este salto sem nenhum receio mas tinha algumas reservas em relação à descompressão nos ouvidos (que não senti nunca durante o salto, embora sofra imenso em todos os voos) e da utilização de lentes de contacto (que podem usar. Os óculos são bem apertados no vosso rosto para que a pressão da queda não os reposicione e para o ar não secar a vossa vista). 

A sensação é de liberdade total e de coragem. É impossível não terminarmos uma experiência tão intensa quanto um salto de paraquedas sem nos sentirmos (um pouco) invencíveis. As minhas recomendações finais são para que escolham bem o dia do vosso salto (o sonho seria ter feito no meu aniversário mas preferi condições climatéricas mais seguras e perfeitas, como em agosto, e tive imensa sorte, um dia sem nuvens e com os ventos a soprar — literalmente! — a nosso favor) e para que façam apenas a aquisição de serviços extra (fotografia ou vídeo) depois do salto. A captação de vídeo e imagem é sempre feita (independentemente de terem pago ou não o serviço) e podem ver o resultado final (e decidir, então, a aquisição dos conteúdos). No entanto, as fotografias tiradas pelos acompanhantes são permitidas (e admito que achei mais graça a essas). 

Aos 25, decidi voar e foi uma das minhas melhores decisões de 2020. Resta-me agradecer ao Filipe, o paraquedista que me acompanhou nesta aventura e que tirou todas as minhas dúvidas, conseguiu que fôssemos os primeiros a saltar (os primeiros é sempre mais giro e ele queria que um presente de aniversário como este fosse em grande!!!) e tornou toda esta experiência mais confortável e divertida. Não é, de todo, parecido com montanhas russas, mas se gostam delas já é um primeiro passo para gostarem desta experiência! Se quiserem ver um bocadinho mais, há um vídeo de 15 segundos no meu Instagram.

1 comentário:

  1. Que experiência absolutamente brutal e que presente bonito de ti para ti! Adorava fazer um dia e é incrível ter feedback e recomendação deste serviço! <3

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)