quarta-feira, 16 de setembro de 2020

APP || O que Assistir no Disney+


Para alegria dos miúdos e graúdos — mas todos sabemos que, principalmente, são os graúdos — o Disney+ chegou a Portugal para trazer de volta o encanto dos filmes e desenhos animados que marcaram gerações. Um serviço de streaming em tudo semelhante aos já existentes no mercado que, além dos clássicos da Disney, conta ainda com Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Penso que não será surpresa para ninguém que subscrevi o Disney+ assim que pude e iniciei, de imediato, os meus planos sobre o que iria assistir primeiro! Decidi partilhar convosco na esperança de guiar alguém que ainda possa estar a tentar avaliar se os conteúdos podem (ou não) valer a pena. 

Clássicos que ainda não tenho dvd
Como é óbvio. Algumas pessoas já me perguntaram se vou desistir da coleção de DVD e ainda estou dividida. Como a minha subscrição é de um ano, vou aproveitar este período para avaliar qual a longevidade desta relação. A verdade é que estava a adorar fazer a coleção mas não faz grande sentido se já tiver ao dispor todos os clássicos da Disney (incluindo aquelas sequelas impossíveis de encontrar!! Oh, alegria!). Claro que um dos planos de ação é aproveitar para rever os clássicos que ainda não tenho: Pinóquio, A Espada Era a Lei, Dumbo... Podem não acreditar, mas a lista ainda é extensa! 

Séries da minha infância 
Devo confessar que esperava um pouco mais do catálogo de séries do Disney+. Faço parte de uma geração ainda mais velha do que a do tempo da Hannah Montana — que não me diz nada — e que aquilo que me estava a deixar na expectativa era um Dave, O Barbaro, uma Lizzie McGuire, uma Pepper Ann, um Lloyd no Espaço, uma Brandy & Mr.Whiskers... Mas estou com esperança de que cheguem não tarda! Até lá, ainda há algumas séries que vou ter vontade de rever num domingo de manhã ou num dia que pede conteúdo reconfortante: Raven (sim, a série original!), Recreio e Timon e Pumba estão em destaque! 

The Imagineering Story 
A Disneyland é mesmo o lugar mais feliz da Terra e tive oportunidade de o confirmar, pela segunda vez, no ano passado. Desperta em mim uma enorme curiosidade sobre como é possível projetar um sonho destes quando ainda temos uma empresa pequenina (uma Disney que ainda não era a Disney) e como é que o idealizamos, desde o papel até aos toques finais e manutenção. Esta série explora todo o nascimento dos parques Disney e como conseguiram inovar ao longo dos anos, com entrevistas, testemunhos e imagens exclusivas. Tudo o que uma apaixonada pela Disneyland pode querer! 

Tem Titanic? Watchlist! 
Caríssimos, eu adoro um bom conteúdo sobre o Titanic. As minhas pessoas dizem que eu sou extremamente curiosa com o TTT: Tragédias, Titanic e Tsunamis. Ainda não sei como não sou ávida pela CMTV, mas tenho potencial. E ter um National Geographic ao dispor é poder assistir a todos os documentários sobre o Titanic — que não são poucos! Não sou esquisita: qualquer um que tenha o nome no barco no título, será assistido por mim mais tarde ou mais cedo. 

O Despertar da Bela Adormecida 
É muito difícil encontrar documentários sobre as produções mais antigas da Disney, portanto, quero aproveitar o Disney+ para explorar esses conteúdos. Este, em especial, destaca a Era de ouro onde as produções mais memoráveis — como o A Pequena Sereia, A Bela e o Monstro ou O Rei Leão — foram idealizadas e executadas por uma equipa de artistas mas, acima de tudo, sonhadores. Parecido com este conceito, está também disponível A História da Pixar que, depois de ter lido Creativity, Inc., não posso perder. 

Brain Games 
No início do ano, falei-vos sobre este programa fantástico que explora as ilusões e habilidades do nosso cérebro através de jogos e de convidados queridos do público. Este programa está disponível no Disney+ e vou aproveitar para assistir aos episódios que perdi ou que não chegaram a ser transmitidos no canal do National Geographic. É uma boa oportunidade para assistirem!

2 comentários:

  1. Sou uma fã incondicional dos clássicos da Disney, e sim acho mesmo que cada vez mais os graúdos gostam mais do que os pequenos. A verdade é que tento imensas vezes que o meu filho os veja e quem os vê sou eu.
    Quanto a séries já vi todas as que falaste e eu sim, era fanática por Hannah Montana.

    MEU BLOG

    ResponderEliminar
  2. Não estou a ponderar subscrever ao Disney+ porque sinto que não lhe darei o uso que merece, mas adoro todo o teu entusiasmo e felicidade perante esta novidade! Mal posso esperar por todas as reviews de uma Inês adulta sobre os clássicos da nossa infância! <3

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)