quarta-feira, 16 de março de 2022

PASSAPORTE | Dicas e Factos Sobre a Suíça I


1. Se, para a Noruega, encorajei-vos a poupar, para a Suíça eu recomendo um pé-de-meia ainda mais avantajado. Embora os preços no supermercado sejam relativamente parecidos (surpreendentemente, mais baratos em alguns bens) com os de Portugal, tudo o resto é exorbitantemente caro. Zurique é considerada a cidade mais cara do mundo e serviços como restaurantes, ginásios ou cabeleireiros são encarados como um luxo. Não recomendaria o destino para quem vai com um budget apertado. 


2. Costuma-se dizer que a Suíça está segmentada em 4 regiões, mas isso é uma imprecisão que eles não gostam muito de ouvir. Na verdade, o país está divido em 26 cantões e com 4 dialetos oficiais: alemão (Schweizerdeutsch), francês, italiano e romanche (numa pequena área do país e é um dialeto que tem caído em desuso). Os cantões são regiões independentes, com fronteiras próprias e com alguma autonomia legal em relação à confederação suíça. Para nós, em Portugal, é um pouco difícil de conceptualizar tal coisa, mas para efeitos de compreensão, podemos comparar ao sistema de estados dos EUA (não são a mesma coisa, é só uma referência). 

3. Embora o alemão da Suíça seja um pouco diferente na dicção e até em algum vocabulário, é perfeitamente percetível e passível de dialogar em alemão (Hochdeutsch). Alertaram-me que os suíços não adoram quando ouvem alemão, mas não percecionei esse preconceito. 

4. Por outro lado, o inglês não é, de todo o forte, e se não dominarem o alemão ou francês, a comunicação pode exigir alguma ‘língua gestual’ improvisada e paciência. 


5. Não existem muitas pastelarias típicas para tomar o pequeno-almoço. O povo suíço está muito acostumado ao conceito de brunch ou de fazer a primeira refeição do dia em casa, utilizando os espaços de pastelaria apenas para um meio da manhã ou lanche simples. Pode, por isso, ser difícil de encontrar lugares para fazer um pequeno-almoço simples que não sejam brunch ou pastelaria. Aos fins de semana, encontram algumas padarias abertas, mas com serviço para levar e não para sentar e comer. 

6. Existem mais de 1200 fontes em Zurique – inacreditável, certo? -, mas o mais espetacular é que todas as fontes são de água potável, à qual podem recorrer em segurança para encherem as vossas garrafas. 


7. Zurique é uma cidade relativamente pequena. Com um bom planeamento do vosso roteiro, é perfeitamente possível terem uma visão bastante rica do destino em um dia e meio. Muitos guias de viagem recomendam usar Zurique como ponto de partida para visitarem outros locais da Suíça e eu partilho dessa recomendação. 

8. À data da nossa visita (fev/mar 2022), as medidas COVID-19 estavam praticamente todas levantadas. Não foi necessário apresentar certificado ou teste para o voo de ida (nem para nenhum espaço na Suíça) e o uso de máscara não é obrigatório em nenhum lugar com exceção dos transportes públicos e unidades de saúde. É uma verdadeira sensação de normalidade à qual estranhamos, ao início. No entanto, devo advertir que, no voo de regresso para Portugal, foi necessário apresentar certificado de vacinação. 


9. São fãs de muesli? Então têm de visitar Zurique, já que foi a cidade onde o muesli nasceu, inventado pelo médico Bircher-Benner, que acreditava que o Sol atribuía propriedades especiais às plantas e cereais, com efeitos benéficos para a população. O médico prescrevia refeições à base de fruta, frutos secos, aveia, limão e leite condensado (um pouco diferente do conceito de muesli, nos dias de hoje!). Chamava a essas refeições Bircher-Müesli que, com a popularidade, derivou para muesli.

10. Uma vez que a Suíça não faz parte da União Europeia - e, por conseguinte, do Espaço Económico Europeu - o tarifário base de roaming aplica-se de acordo com o estipulado no país. Significa que, se ligarem para alguém ou utilizarem dados móveis, a vossa conta será tão astronómica como pedir um café em Zurique.

Já tinha muitas saudades de viajar convosco! Tudo a postos para embarcar para a Suíça?

2 comentários:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)