quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

GIFT GUIDE || 4 Artigos que Nunca Ofereço


Os que encaro como um red flag na altura de selecionar algo para mimar. Talvez os leitores mais antigos se recordem de que eu não tinha um bom historial com presentes — ou a escolha deles — mas mesmo nessa altura, havia um conjunto de artigos que estavam off limits. Esta é uma lista que, naturalmente, se transforma de pessoa para pessoa e de contexto para contexto. Esta é a minha mas estou curiosa para saber qual é a vossa! 

Dinheiro: Por mais valioso que seja, este é, para mim, o presente mais impessoal. É um gesto que associo a desinteresse (mesmo quando oferecido com a melhor das intenções). O meu conceito de oferecer um presente, muito mais do que o investimento, envolve pensar no destinatário e nos seus desejos e necessidades. Faz parte do processo e é bonito quando o abraçamos com gosto. Oferecer dinheiro é cortar o caminho (seja por que motivo for) e dar à pessoa essa tarefa. Não cria laços. Sei que muita gente adora receber dinheiro e acha um presente prático mas eu não me identifico. 

Livros a quem não conheço: Sei que esta divide opiniões e que muitos acham que, para um leitor, livros são sempre uma ótima opção (para dar ou receber). Eu concordo quando conhecemos bem o leitor. Para mim, oferecer um livro implica sabermos que história queremos oferecer (e de que forma vai impactar o meu destinatário) e em que contexto estou a oferecer um livro. Eu encaro como um dos presentes mais íntimos que se pode oferecer, embora seja um ‘lugar comum’ entre presentes. Para mim, não é, portanto, só ofereço quando sinto que tenho muita ligação com o destinatário. 

Perfumes: E artigos aromatizados/perfumados, no geral. A não ser que conheça o perfume de eleição da pessoa e saiba que ela precisa, artigos com perfume não fazem parte da minha lista de hipóteses porque tudo o que envolve cheiros é muito individual e periclitante. Porque há pessoas mais sensíveis aos cheiros do que outros, porque os aromas que eu gosto podem ser péssimos para o meu destinatário, porque os próprios cheiros mudam de produto para produto (ou marca). Por exemplo, genericamente posso dizer que gosto do cheiro de baunilha mas não gosto de todos os cheiros de baunilha de todos os produtos. Sinto sempre que este é um campo minado e que as hipóteses de a pessoa realmente gostar e não guardar num canto longínquo e bem selado da casa são muito remotas. Perfumes, velas, mikados, cremes... off limits por aqui. 

Meias: E derivados (pantufas, etc). Não é um presente que ofereça de forma singular (apenas como complemento). Uma vez mais, acho impessoal e um lugar comum, que certamente será útil mas que não vai mais além da utilidade. Será que realmente pensei nos gostos da pessoa quando escolhi oferecer este par de meias? é uma pergunta que me iria ocorrer se optasse por este tipo de presentes.

Reforço que esta é a minha lista e que é natural que mude conforme o contexto ou as pessoas. Para vocês, talvez a lista seja diferente. Que tipo de artigos nunca oferecem?

8 comentários:

  1. Concordo muito com os três primeiros, principalmente quanto ao dinheiro. Sinto aquele desinteresse do já-passaste-a-idade-das-bonecas-então-já-não-sei-do-que-gostas! Quanto a meias, eu adoro receber e ofereço por vezes! Sobretudo quando são com motivos giros e têm algum simbolismo! Nunca ofereceria chocolates/qualquer alimento de forma singular, somente como complemento!

    ResponderEliminar
  2. Adoro meias! Este Natal vou oferecer ao meu cunhado umas meias de Harry Potter, que ele adora!
    Espero que não me leva a mal!

    ResponderEliminar
  3. Concordo muito com os livros e perfumes. Quanto ao dinheiro, concordo que seja impessoal, no entanto para uma pessoa que, como eu, recebe presentes da família que se nota que são dados por obrigação e não foram pensados (e muitos falham redondamente...), acho que ainda prefiro o dinheiro... Como ainda não consegui arranjar o primeiro emprego, nesse sentido também acaba sempre por me dar bastante jeito para ir comprando as minhas coisas.
    Já meias, adoro receber!

    ResponderEliminar
  4. Nunca ofereço dinheiro nem gift cards, mas não me importo nada de receber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carolina

      Há dias que tento visitar o Thirteen e nada :(
      Espero que esteja tudo bem contigo.
      Sigo alguns blogs há anos e o teu e o da Inês são 2 deles, adoro a vossa escrita e conteúdo :)
      Espero que esteja tudo bem.
      Um beijinho

      Eliminar
    2. Obrigada pelo carinho! Chegou a hora de dizer adeus, sem garantias de regresso um dia mais tarde... mas continuo a estar atenta aos meus blogs favoritos, claro! ☺️
      Obrigada 💛

      Eliminar
  5. Não me importo de receber dinheiro. Quando às meias ou pantufas, agora há tantas coisas engraçadas que num amigo secreto ou mesmo como complemento parece-me uma boa opção na mesma. 😊

    ResponderEliminar
  6. Na minha lista tenho o dinheiro e os cartões presente. Ainda é mesmo o cumulo, se te deslocaste à loja para comprar o cartão porque não escolher logo uma peça que a pessoa vá gostar? xD

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)