sábado, 10 de outubro de 2020

ISTO É TÃO INÊS || 8 Hábitos que Mudaram a Minha Vida


Acordar cedo 
Não é uma novidade mas estaria em falta se excluísse este ponto. O meu despertador toca bem cedo e faço questão de me levantar no mesmo momento em que desperto, sem snooze nem ronhas, reservando esses momentos para o fim de semana. Sinto que tenho mais controlo sobre o meu dia e que faço mais coisas de que gosto. Aproveito para ler, tomar o pequeno-almoço com calma, escrever no blog, ver um episódio de uma série, brincar com a Belka (...) Chego ao trabalho mais animada e com a sensação de que já estou a aproveitar bem o meu dia! 

Aproveitar a hora de almoço
Durante muito tempo não soube como a aproveitar esta hora livre a meio do dia. Até que comecei a ler. Aproveitar a hora de almoço para ler — já depois de ter feito a refeição — é perfeito para relaxar e abstrair-me um pouco do trabalho. Regresso mais inspirada e sinto que estou a ganhar o dia, além de conseguir encaixar este tempo na leitura, que nem sempre é fácil.  

Encontrar meditação na não-meditação 
Não consigo meditar da forma convencional e, durante imenso tempo, isso foi difícil para mim de processar. Sozinha e sem treino já é difícil, mas guiado é impossível porque deteto padrões muito facilmente, especialmente nos tiques e hábitos das pessoas, incluindo expressões e entoações na fala. Fico agoniada ao fim de 10 minutos porque estou a antecipar um tom, uma expressão ou palavra, e acabo por não conseguir meditar. Encontrar outras atividades que se assemelhem aquilo que a meditação traz para os outros mudou a minha vida e acho que não estou sozinha nisto. A meditação convencional não funciona para todos e está tudo bem. Por exemplo, encontro muito a meditação na corrida. Aquela meia hora em que vou correr é excelente para organizar os pensamentos e aflições, para desanuviar ou para ouvir um podcast que guie as minhas reflexões — sei que quase entra em conflito com o que disse acima, mas por ser algo mais despretensioso, o meu cérebro não se perde à procura de padrões de linguagem. Sinto-me melhor e com a cabeça arejada, o que também me ajuda a dormir melhor.

Check-up Regular 
No passado, já fui um pouco folgada nos check-ups. Ia aos meus médicos quando algo acontecia e senti que esse não era o caminho. Comecei a impor uma rotina de check-up anual e aproveito Janeiro/Fevereiro para adiantar tudo. Consultas de rotina, análises, dentista (...) não dispenso nenhum e, a partir dessas consultas, definimos juntos a frequência com que vou regressar no resto do ano. Saber que estou bem e que estou a ser acompanhada é um descanso e uma sensação de que estou a cuidar da minha saúde, independentemente do quão ocupada esteja. É um alívio. 

Skincare 
Só há pouco tempo é que comecei a ligar aos cuidados de pele. Encostei-me à sombra da minha genética e não fazia absolutamente nada a não ser colocar protetor solar e creme hidratante corporal (este último quando o rei fazia anos). Estabelecer uma rotina de skincare foi transformador para a minha saúde mas também para a minha auto-estima. Quando nos sentimos cuidados somos, inevitavelmente, mais confiantes! Não dispenso a minha rotina de manhã e de noite (esta última mais prolongada, porque inclui limpeza) e a pesquisa dos produtos certos para a minha pele e rotina. Faz toda a diferença. 

Fazer exercício 
Desporto nunca foi um sacrifício para mim e mantê-lo no quotidiano é fundamental para a minha saúde mental. É um momento muito físico mas que me permite espairecer, conhecer melhor as minhas capacidades, desligar das aflições e ainda ficar com uma sensação boa no final.

Aprender coisas novas 
Ter mais capacidade de gerir o meu tempo também me permite saber onde é que quero investir o tempo livre, e sem dúvida que aprender coisas novas tem sido transformador. A sensação de desvendar uma nova habilidade, de ter um novo assunto de conversa, um hobby para desanuviar e alguma forma de entretenimento com compensação faz com que sinta que o meu dia foi mais enriquecedor.

Viver além do fim de semana
Também eu, como tantos, esperei pelo fim de semana para viver. Era no fim de semana que programava todas as atividades divertidas e reencontros. Os dias da semana eram encarados com o mindset trabalho, que me fazia aguardar ansiosamente pelas minhas 48h de diversão. Há algum tempo que mudei este chip e tenho distribuídos as atividades que quero fazer ao longo da semana. Porque não ir ao meu café preferido depois do trabalho? Porque não reencontrar uma amiga num jantar à quarta-feira? Porque não ir ao cinema numa terça? Pedir o meu menu preferido à segunda? Isto tem feito com que eu encare as semanas com mais entusiasmo (porque não tenho de esperar pelo fim de semana para fazer algo que adoro!), não me sinta tão abatida e liberte um pouco a pressão de querer fazer tudo no fim de semana (que todos sabemos que acaba por ser exaustivo). Talvez fazer algumas atividades em dia de semana seja mais cansativo ou tenha a limitação do tempo mas o que tenho observado é que coisas mais simples como um cinema ou jantar podem perfeitamente acontecer no tempo regular tanto em dia de semana como fim de semana. Mudou a minha vida.

Quais foram os hábitos que transformaram a vossa vida?

7 comentários:

  1. Identifico-me com quase todos os teus hábitos (embora ainda não tenha conseguido habituar-me a levantar-me verdadeiramente cedo), mas sobretudo com a corrida como forma de meditação. Tinha imensa dificuldade em concentrar-me ao tentar meditar e, ao correr, o foco na respiração ajuda-me a atingir esse objetivo :)

    ResponderEliminar
  2. Gostei dos teus novos hábitos e alguns deles estou a tentar implementar na minha pessoa

    ResponderEliminar
  3. Temos hábitos parecidos, quanto à Meditação não consigo mesmo.
    Beijinhos :)
    https://www.dailyvlife.com

    ResponderEliminar
  4. Ainda tenho muito a aprender com os teus hábitos! Um dos meus é ter uma horinha para mim todos os dias, posso estar cheia de trabalhos mas vou-me dar ao luxo de ver uns uns videos no youtube, porque mereço. Quanto a meditar, eu adoro! Mas a minha (não) meditação preferida é mesmo fazer alongamentos e exercícios de flexibilidade, esvazia a cabeça de uma forma muito muito simples! Tenho tentado, também, aplicar o hábito de skincare e de ir aprendendo coisinhas novas! keep glowing..! <3

    ResponderEliminar
  5. Desses hábitos aí acordar cedo foi sem dúvidas o que mais mudou a minha vida.

    ResponderEliminar
  6. Identifico-me com vários dos teus hábitos, particularmente o de levantar cedo! Toda a vida me levantei cedo e é das melhores coisas de sempre. A questão da hora de almoço também foi algo que comecei a fazer recentemente e que, sem dúvida, faz toda a diferença! E graças à quarentena acabei por conseguir estabelecer uma rotina de exercício físico com a qual me sinto muito confortável (:

    ResponderEliminar
  7. O último ponto é tão importante!! Viver a vida como ela merece, distribuindo as atividades de lazer para que não nos percamos de nós mesmos! Siiim!!

    Aprendi que a meditação resume-se a estar presente, sem deambular pelo passado ou futuro, seja com que atividade for... É o ato de se estar plena, segura da nossa respiração. E saber que encontras isso na corrida é muito bonito. Deveras! Desde que te ajude a limpares a mente - entre tantas outras coisas! -, faz todo o sentido que o perpetues! <3

    Eis um tema a pensar... Vou meditar sobre o assunto e, quem sabe, escrever uma publicação em resposta à tua questão! 😋 Muito obrigada, eheh

    Beijocas,
    LYNE, IMPERIUM BLOG // CONGRESSO BOTÂNICO - PODCAST

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)