domingo, 29 de dezembro de 2019

2019 || TOP19 Aleatório


O meu TOP preferido, uma salada de favoritos que fizeram do meu 2019 um ano mais incrível, confortável e especial. É sempre um momento onde me sinto muito grata por ter ao dispor dezanove artigos, eventos, viagens ou momentos que pude viver. Como já é habitual, o TOP está organizado por ordem alfabética!

365 Days of Gratitude: Gentilmente oferecido pela Carolina no meu aniversário, este livro propõe que escrevamos, durante um ano, todos os dias, pequenas (ou grandes) coisas pelas quais estamos gratos. Tem feito a diferença para olhar para os meus dias com o foco no que realmente importa valorizar.

ASUS SonicMaster: Este ano, troquei de portátil e acabei por optar pelo ASUS SonicMaster. Reunia todos os requisitos: tem uma memória absurda, permite-me ter vários programas e separadores abertos sem bloquear e, essencialmente, é moderno (o meu último portátil era de 2007, imaginem!). Ter um computador tão recente tem sido uma descoberta extraordinária e todas as suas funcionalidades dão-me conforto na sua utilização. Tem uma ótima relação qualidade-preço — e, acreditem, eu pesquisei muito! — e, por isso mesmo, não posso deixar de o recomendar! 

Auscultadores sem fios Prixton: 2019 foi o ano em que paguei de língua vários gadgets que nunca achei que fossem fazer parte do meu quotidiano. Auscultadores sem fios eram um deles. Mas assim que os experimentei, soube que tinha encontrado um novo amor. É inesperado o quanto uns fios podem ser desconfortáveis, especialmente a treinar. Julgava que só lhes ia dar uso para treinar mas são a minha escolha principal em qualquer atividade. A liberdade e o conforto são impagáveis! 

Blusa branca Mó: Para assinalar o fim de uma etapa, o Diogo esperava-me com um pequeno miminho: esta blusa branca. Simples, clássica e intemporal, fez os meus olhos brilharem por ter acertado em cheio e pela iniciativa em assinalar, de alguma forma, o fim desta etapa. Por ser tão versátil, combina com visuais mais formais ou casuais, conforte o gosto e a imaginação. Foi a minha aliada desde que a desembrulhei. 

Caneta Lamy: Talvez possa parecer um desejo absurdo mas sempre sonhei em ter A caneta. A que iria comigo para todo o lado, a que assinaria todos os documentos importantes. Mas todos os modelos que pesquisava eram aborrecidos e impessoais. Acabei por descobrir esta e soube que era perfeita. É colorida, tem personalidade e cumpre o seu propósito. Pode parecer uma parvoíce mas tenho muito carinho por ela. 

Chai Latte: A minha descoberta e desolação de 2019. Descobri as cápsulas de chai latte da Dulce Gusto e, mal experimentei, os anjos cantaram. Chai latte é uma das minhas bebidas de eleição e agradava-me muito ter a bebida disponível em menos de dois minutos — a receita demora um pouco mais de tempo. Porém, descontinuaram a bebida e, desde então, as cápsulas apenas convivem na minha memória. Confesso: espreito sempre a prateleira do supermercado e o site na esperança de que, por um milagre qualquer, elas regressem. E quando (se) regressarem, vou comprar um carregamento vitalício. 

Chernobyl: Foi a minha série preferida de 2019 — na verdade, foi a 2ª temporada de Dark mas sobre ela falei no último TOP18. Com apenas 5 episódios, esta mini-série retrata a explosão nuclear de Chernobyl. A série procura ser rigorosa na apresentação dos factos e na dramatização dos acontecimentos, desde a resolução dos problemas mais imediatos à contenção e solução de um desastre nunca antes ocorrido na História. Com detalhes primários e secundários da tragédia, é uma série envolvente, incrível mas brutal, que pode chocar espetadores mais sensíveis. 

Concertos: Maro, Novo Amor, Anavitória e Hans Zimmer foram os meus concertos de 2019. Poucos artistas — comparado com outros anos — mas extraordinários e muito, muito aguardados. Foi o ano em que finalmente pude assistir ao vivo nomes que estavam na minha bucketlist há muito tempo. Presenciar cada um destes espetáculos foi muito especial e abrilhantou o meu ano. Não esquecerei. 

Espelho IKEA: Não imaginam — ou talvez sim, pela quantidade de vezes que surgiu nas minhas wishlists — há quanto tempo sonhava com este espelho. Pertencente à coleção Hemnes, é enorme, largo e não distorce a imagem. A moldura clássica e branca combina com o meu quarto na perfeição. Foi graças a ele que me tenho sentido mais à vontade para partilhar os visuais do dia. Estou tão satisfeita com ele...! 

Festa Surpresa: No ano em que me sentia mais exausta, no pico da crise existencial e sem a mínima vontade de organizar qualquer tipo de evento, as minhas pessoas reservaram-me uma festa de aniversário surpresa. Foi o gesto que eu não sabia que precisava para me sentir mais feliz e amada. Tudo preparado ao pormenor e com cuidado. Num mês muito frágil e caótico, foi perfeito celebrar 25 anos abraçada às minhas pessoas queridas. 

Ilustrações da Leonor: Este ano, a Leonor presenteou-me com o seu talento através de duas ilustrações maravilhosas que me emocionaram e surpreenderam. Já lhe reconhecia o mérito para o desenho através das suas partilhas no bullet journal mas é sempre especial poder presenciar o seu traço ao vivo. Um retrato e a minha passagem pela Disneyland estão agora eternizados através do olhar da Leonor e são um dos elementos mais especiais da minha decoração. Ela não imagina o quanto estou grata.

Kindle: Mais um gadget que paguei de língua. Sempre me afirmei como a miúda do papel e do livro físico, mas foi graças ao Kindle que consegui ler muito mais. O que começou como uma aquisição cheia de dúvidas transformou-se numa parceria para a vida. Não largo o Kindle por nada. A acessibilidade dos livros — vocês não imaginam o que poupei este ano em literatura!!! —, a leveza e facilidade de transporte foram elementos vencedores para se tornar num dos meus favoritos de 2019. Tenho-o sempre comigo para ler em qualquer ocasião e o peso dos livros há muito que não me preocupa. Favoritão!!

Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas: O meu maior objetivo de 2019 e que ocupou toda a minha dedicação, este ano. Não existia outra hipótese na minha mente que não a de conquistar este título e isso exigiu esforço, estudo e interesse. A minha Ordem exige a realização de duas provas que têm o seu grau de exigência e tudo fiz para as cumprir com mérito. Os resultados, penso eu, refletiram esse esforço e fizeram-me terminar o ano orgulhosa e com alguma paz de espírito. 

Monte das Aranhas: Parece que foi há uma vida que eu e o Diogo fizemos as malas para celebrar o nosso aniversário no belo Alentejo. Uma escapadinha para a guesthouse perfeita para o que queríamos — um fim-de-semana off do mundo, on em nós. Com direito a explorarmos as redondezas, a banhos de sol de inverno e a momentos de leitura despreocupados. 

Relógio Bela e o Monstro: Quando soube que ia para a Disneyland, apenas uma aquisição estava na minha mente: trazer o relógio da Bela e o Monstro comigo. Inesperadamente, era ligeiramente mais barato no parque do que nas lojas da Disney e era um artigo pelo qual eu suspirava há alguns anos. Desde então, faz companhia aos meus livros e atribui à minha prateleira um certo encanto e graça.

The Why Factor: O meu podcast preferido de 2019. Eu sou uma curiosa por natureza e há várias áreas e questões que me fascinam. The Why Factor, um programa da BBC, dá resposta a alguma dessas questões. A variedade de temas e a dinâmica de apresentação de todo o podcast conquistaram-me de imediato. Foi o podcast que mais me fez companhia a treinar e a conduzir, e por isso, é um dos meus maiores favoritos de 2019.

Vestido preto Zara: Foi o vestido de 2019 e o meu melhor amigo no trabalho. Perfeito para ambientes profissionais. O tecido é fresco, o estilo é simples, tipo camiseiro e poderia ser totalmente aborrecido se não fosse o detalhe do cinto branco, que desenjoa o monocromatismo e acentua a cintura, para manter as nossas formas. No calor e correria do verão, manteve-me aprumada e fresca durante a estação mais quente, sem grandes esforços.

Viagem à Disneyland: Um dos meus maiores desejos era regressar à Disneyland e absorver este ambiente mágico com outra maturidade. Defendo que a Disneyland não tem idade e comprovei-o ao divertir-me como nunca por lá, com 24 anos. Conhecer as novas diversões e regressar às antigas, passear pelas ruas encantadoras e desfrutar de toda a experiência em pleno Verão foi tudo o que precisava. Um dos pontos altos de 2019.

Viagem à Irlanda: Em 2019, a mala rosa estreou-se nas animadas e gentis ruas de Dublin. Foi uma viagem incrível e completa, há muito sonhada. Poder desfrutar desta aventura em plena altura do St. Patrick’s Day e ainda presenciar neve foi a cereja no topo do bolo.

2 comentários:

  1. Que privilégio ter as minhas pequeninas "obras" de arte nesta lista, digo-te que grata estou eu por teres sido tão receptiva, nunca esperei que reagisses tão bem! Obrigada por isso, Inês! Also, partilho alguns favoritos aleatórios contigo, tanto chernobyl como o chai tea latte foram estrelas do meu ano, mil bom!

    ResponderEliminar
  2. É uma honra ver um presente meu, que ofereci com carinho (mas sempre a medo, pois nunca sei se vou acertar!) nestes favoritos. Espero que este hábito te ajude a ser mais Inês : )

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)