terça-feira, 19 de novembro de 2019

EVENTOS || Aprovada!


No dia 14 de Novembro acordei no belo Porto para finalmente concluir a etapa que protagonizou todo o meu ano — e que justificou a ausência mais acentuada neste mês: as minhas provas de habilitação profissional.

Sempre defendi que queria que cada um dos meus percursos, por mais simples que fossem, fizessem sentido. Sentido com os meus valores e princípios, com as minhas expectativas da profissão, com a fase de vida em que me encontrava. Isto é mais fácil de dizer do que de concretizar e levou-me a um caminho quase desencorajador de nãos, silêncios e mudanças abruptas no trajeto. Durante todo este tempo, não parei quieta e não desisti.

A minha graduação faz parte da área da saúde e eu sempre a observei com muita nobreza; há humanidade na saúde, é algo que digo com frequência. Umas vezes como afirmação, outras vezes como prece. E eu fiz questão de o provar, todos os dias. Nunca me faltou rigor e profissionalismo, mas também nunca me faltou empatia. E as três podem conviver perfeitamente quando sabemos em que altura as aplicar.

Encarei cada etapa com o nervosismo próprio de quem tem muita gente para não desiludir — incluindo a si próprio. Mas também fui segura de que, corresse como corresse, tinha dado o meu melhor, fui a profissional que sempre admirei nos outros e senti o peso da bata branca. E isso já ninguém me tirava. Tive orgulho em quem fui e no que fiz. Os resultados foram apenas um reflexo disso.

Por vezes, tenho medo de afirmar isto que supracitei. Tenho medo de transmitir uma arrogância que em momento algum conviveu comigo. Muito pelo contrário. Mas não consigo esconder a satisfação por ter feito bem. Por ter feito como queria — não por capricho mas por princípio. Não para contrariar a maré mas para remar no trajeto certo. A sensação de dever cumprido, a sensação de ter feito a diferença, a sensação de ter feito desta etapa fundamental uma boa etapa de aprendizagem e amadurecimento pessoal e profissional só pode ser superado por uma sensação: a de cumprir bem o dever.

Estou de volta. Mais feliz. Mais profissional. Mais crescida, também. Tão bom.

3 comentários:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)