quarta-feira, 1 de maio de 2019

Abril...! Um mês que se revelou tão elástico; um mês onde não parei mas onde os feriados trouxeram descanso e liberdade; chuva e dias deliciosos de sol; recheado de acontecimentos e rápido a passar. Quando olhei para o meu bloco e para os apontamentos de Abril, confesso que senti alguma surpresa por serem tão curtos. Mas, como sempre, estão recheados de carinho e de aprovação da minha parte. Revemos este mês primaveril juntos?


Depois de me ter rendido a uma calças flare pretas, no ano passado — que ainda não vos mostrei em favoritos porque nunca me fotografei com elas, o que é uma vergonha —, decidi apostar numas flare de ganga, na minha lavagem preferida. Durante imenso tempo perguntei-me se este seria o modelo de calça ideal para mim, uma vez que tenho anca marcada e que não sou propriamente alta. Mas — e se as minhas dicas de algo servirem — há duas sugestões que posso dar para que o modelo resulte melhor: escolher bocas de sino pouco marcantes e lavagens escuras/pretas. Eu nunca compro calças com a boca de sino muito marcante porque, com a curva das ancas, dão uma ideia de ampulheta na perna que eu não acho favorecedor em mim e que estraga o efeito de alongamento da perna que este tipo de calças procura oferecer. Por essa mesma razão, evito calças de lavagem clara, já que evidenciam mais a zona da cintura. 
Estas, da Mango, tinham uma boca de sino maior mas o facto de me faltar perna para as vestir jogou a meu favor; quando fiz a bainha, o excesso foi-se e sobrou uma boca de sino menos marcante e, no meu gosto pessoal, mais elegante. Como são de cintura subida, dão um alongamento da perna fantástico e acho que são o tipo de calça que combina em qualquer visual e ocasião, desde opções mais casuais e descontraídas, entre t-shirts e sapatilhas, a escolhas mais formais, com sandálias e blusas. A calça tem personalidade mas a modéstia ideal para ajudar a peça de cima a brilhar!


Estes últimos dias de Primavera que Abril nos presenteou foram perfeitos para estrear uma bolsa que há muito ansiava pela chegada das estações mais quentes. Trouxe comigo nos saldos do Natal e, embora seja um modelo arrojado no meu dia-a-dia, as cores combinam perfeitamente com o meu armário e chamam pelos dias de sol. Adoro que seja uma bolsa versátil, que liga bem com visuais mais formais ou em looks mais casuais que precisem de um up! Uso-a tanto pelas pegas quanto pela tira e gosto de a combinar com gangas ou coordenados claros. Foi a minha parceira preferida nestes dias de calor e é da Zara!
Uma vez mais, verificou-se um mês atípico com poucas descobertas à mesa mas, por outro lado, muitos momentos caseiros e em família, à mesa. Sabores de sempre que me cumprimentavam mal passava a porta, miminhos na forma de pirex, com uma pitada de amor que só família pode criar. Alguns momentos de pizza no sofá, também — que sabem sempre pela vida, por mais simples que sejam! Por isso mesmo, a minha lista de recomendações gastronómicas para vocês fica curta e a lista de lugares que quero visitar (e provar) fica gigante!

No entanto, não podia deixar de vos recomendar duas gulodices! Os deliciosos donuts da The Coffee Library. O nosso momento de indulgência que incluiu um donut de doce de leite e outro de amendoim e a tendência que tardou a chegar a Portugal mas que já conquista a barriguita de todos nós. Se tiverem curiosidade em provar verdadeiros donuts, este é o ponto de encontro!

E o gelado de Kinder Bueno que agora integra o cartaz dos gelados Olá! Já vos tinha falado de uns gelados de Kinder que podiam comprar, em cone, e agora descobri que existem ainda mais duas versões Kinder nos pontos de venda, um em barrita — Kinder Bueno — e um Kinder Joy gelado — que ainda não provei. Mas a barrita é maravilhosa e tenho a certeza de que vai ser o meu gelado do verão, quando tiver desejos de Kinder nos dias de calor!

After Life | "(...) gostei da pertinência do tema: falar sobre depressão de uma forma crua, por vezes cruel, sem filtros ou paninhos quentes. Arrisco-me a dizer que a personagem principal verbalizou aquilo que muitas pessoas, que se sentem aprisionadas pela doença ou pela melancolia, sentem e não têm coragem de dizer."

Ao fim de 12 anos com o mesmo computador — sim, é possível! —, finalmente comprei um novo. Não estava a pensar comprar já, de todo, mas a reforma antecipou-se e obrigou-me a mover as poupanças que já tinha para comprar o computador possível — não podia ficar sem computador. Veio para casa comigo um Asus Celeron e está a ser um mundo novo para mim, uma vez que um computador de 2007 e um de 2019 são um pouco... Diferentes. Sinto-me uma velhinha a descobrir todas as funcionalidades possíveis e confesso que tem sabido bem mexer num equipamento que tem programas e aplicações mais atuais!

Abril é sempre um mês de antecipação académica e onde me recordo que, embora já não faça parte da minha vida há uns aninhos, faz parte de tantas outras pessoas que muito me dizem. É o ano de Finalista do meu (último) Afilhado — e isso deixa-me muito emocionada! — mas também o ano de Finalista das minhas Joanas, que eu celebro sabendo que muito trabalharam para chegarem a este momento, da minha Cherry, a amiga que a Blogosfera me ofereceu e que só está longe geograficamente e da Paula, que tão gentilmente me deixou um espaço na sua Fita para lhe escrever uma mensagem. É sempre uma honra receber fitas e dou sempre o meu melhor para que sejam mensagens memoráveis. É muito bonito fazermos parte da vida académica dos outros, de uma forma mais ou menos presente. Foi um momento muito importante no meu percurso académico e encaro-o da mesma forma com os (meus) Finalistas.
Em abril, comecei a perguntar no Instagram — @innmartinsm — quais foram as vossas músicas da semana e, sinceramente, foi das melhores ideias que tive. A vossa adesão é sempre enorme e não só fico radiante por saber que tenho seguidores tão amantes de música quanto eu como posso sempre conhecer novas músicas e artistas. 
Dei por mim a olhar para o meu Spotify e a achá-lo saturado com os mesmos géneros. Ansiava pelo êxtase de conhecer coisas novas e nunca surgia, portanto, voltei ao método primordial de 'passa a palavra' e o resultado é incrível. Muitas das músicas que sugeriram estão por aqui na playlist, portanto, deem uma vista de olhos porque eu também me deixo influenciar — outras eu já conhecia ou já faziam parte das minhas playlists!

Como sempre, para destacar no meio desta salada musical, recomendo-vos que escutem Playing with the wind, do Salvador Sobral, que tem um instrumental de piano monstruoso, P'ra Frente É Que É Lisboa, d'Os Quatro e Meia, que encheu as minhas manhãs de motivação e energia, Stay Awake, novo lançamento de Dean Lewis que me fez cantar a plenos pulmões no carro e I Make Sparks, um cover de Novo Amor que me fez ficar um sino.

Abril passou num sopro. Com a agenda cheia — de coisas boas e outras mais chatinhas — e três semanas com feriados deliciosos, não dei conta da velocidade com que o tempo passou. Em Abril, comecei a dominar melhor a minha nova rotina e a conseguir tirar partido dela sem sentir que o tempo me escorria das mãos e, por acréscimo, consegui tirar mais prazer dos meus dias.



Celebrei aniversários, delirei com a captação do buraco negro, revi amigos, otimizei o meu tempo livre. Aproveitei melhor as minhas sextas-feiras à noite e recebi imensas Fitas lindíssimas, sempre com prazo 'para ontem'. Recebi chocolates, pequenos (grandes) mimos e apostei em algumas aquisições. Perdi-me nas horas entre conversas com as amigas de sempre e em passeios sozinha pela cidade, para me reunir com os meus pensamentos e com a minha própria companhia.



Terminei o curso de Alemão no Duolingo e de Marketing Digital na Invictus Sciences, sobre o qual quero partilhar melhor convosco a minha experiência. Ganhei novas responsabilidades e recebi novidades que me deixaram com emoções paradoxais e que, sinceramente, não sei qual delas é a mais justa de sentir ou pensar. Celebrei a Páscoa em família entre doces da avó e maratonas de Harry Potter com o João. Aproveitei ao máximo as minhas manhãs e passeei muito, entre visitas a exposições de mão dada e passeios pela cidade sem destino em particular. Aproveitei estes súbitos dias de sol para ler à sombra de uma árvore no parque. Ganhei um concurso de fotografia e descansei. Muito.


Abril foi gentil comigo e com as minhas pessoas. Cansativo mas recompensador.
Obrigada à minha família por dar mais alegria aos meus dias. Ao Diogo por me ensinar, todos os dias, que as casas podem ter batimento cardíaco. Ao João por me relembrar que tenho sempre mais um bocadinho de energia para ser criança de novo. Obrigada Rui, Joana, Joana, Paula e Margarida pelas vossas Fitas. Recebi cada uma com muita honra e espero que as minhas mensagens reflitam o meu carinho por todos vós. Obrigada, Invictus Sciences, pelo curso incrível que enriqueceu muito o meu percurso.

Maio, sê maravilhoso!

1 comentário:

  1. Sou louca por essas barrinhas de gelado de kinder bueno :) Os do supermercado ainda não provei.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)