quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

LIVROS || Regresso à Pequena Ilha


Depois de ter lido Breve História de Quase Tudo, tive muita curiosidade para voltar a ler algo de Bill Bryson num contexto diferente. Sem pesquisas em particular, fui às escuras e iniciei a minha primeira leitura do ano com Regresso à Pequena Ilha.

Confesso que não sou a maior apaixonada por livros sobre viagens — por mais estranho que pareça. Gosto de guias e livros técnicos de viagem, mas não adoro livros que façam o relato de alguém numa viagem porque sinto muita falta do conteúdo visual — e acabo por dar preferência a vídeos. Portanto, quando me apercebi de que tinha em mãos um livro sobre uma viagem, fiquei muito apreensiva e duvidei da minha escolha. Felizmente, Bill Bryson não me desiludiu — uma vez mais!

Em Regresso à Pequena Ilha, o autor — que viveu durante muitos anos em Inglaterra — regressa ao Reino Unido para tirar a sua (exigente) cidadania britânica e para fazer uma viagem cruzando o país inteiro de Sul a Norte numa linha que o próprio traçou e designou como 'Linha Bryson'. Esta jornada e consequente publicação não são pioneiras, uma vez que Bryson já tinha feito uma viagem parecida e escrito sobre isso. O livro chama-se Crónicas de Uma Pequena Ilha, que não li mas que não considero que dependam de um para ler o outro, até porque, desta vez, o próprio procurou visitar locais diferentes dos que já tinha ido — e escrito —  anteriormente e as referências ao primeiro livro são muito pequenas e sempre esclarecedoras.

Regresso à Pequena Ilha não aborda exclusivamente a viagem e creio que foi isso que mais me conquistou. Além das óbvias descrições dos vários pontos diferentes e discrepantes do Reino Unido, o autor partilha, também, muitas reflexões sobre a própria cultura do pais e da dos Estados Unidos — a sua terra natal —, sobre atualidade, sobre comportamentos da sociedade, sobre a urgência de preservarmos as maravilhas culturais e ambientais que vamos encontrando e visitando e contextualiza, ainda, algumas das figuras e locais históricos por onde passa. Todas elas são observações muito inteligentes, interessantes e divertidas.

Já não me lembrava da última vez que tinha rido tanto a ler um livro, isto porque o seu humor — já, de alguma forma, revelado na Breve História de Quase Tudo — apresenta-se em todo o seu esplendor (e com muita identidade) neste livro. Está recheado de capítulos sarcásticos e com muita recorrência à ironia. Não me identifico com a impulsividade e mau feitio do autor, mas as risadas não foram poupadas.

É incrível como olhamos para o Reino Unido como Londres num todo e está tão longe de o ser. É um país muito mais campestre e rural do que julgamos e o livro recorda-nos isso de uma forma leve, bem disposta e muito agradável. Se procuram uma leitura divertida, que vos distraia do mundo e vos transporte para o país britânico, não poderia recomendar mais!

Autor: Bill Bryson
Número de Páginas: 415
Disponível na WOOK (ao comprares através deste link, estás a contribuir para o crescimento do Bobby Pins)

1 comentário:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)