sábado, 29 de dezembro de 2018

2018 || TOP18 Aleatório


Este é o TOP que mais tenho prazer em fazer. Escolher, sem regras, dezoito elementos que tenham feito o meu ano é um mar de possibilidades e escrever esta publicação deixa-me sempre feliz no fim. Faz-me pensar no quanto fui privilegiada por ter experimentado todas estas coisas, faz-me terminar o ano com um espírito mais positivo por tanta coisa boa ter vindo parar à minha vida. Recomendo-vos este exercício, pensarem em 18 coisas aleatórias que tenham feito o vosso 2018. É maravilhoso.

À semelhança do ano passado, temos um TOP bem diversificado! Como sempre, a apresentação é feita por ordem alfabética.

Agenda Busy B: A minha companheira de 2018 foi a minha agenda de vista diária que registou todos os compromissos, tarefas e datas especiais que este ano me reservou, mas não só. Na vista anual, registei todas as publicações que fiz no Bobby Pins e tive, pela primeira vez, um panorama global e visual do quanto publiquei este ano. Foi muito importante para o meu planeamento (ao longo do ano e do que virá). De design simples e capa sofisticada, não se danificou — embora a capa seja mole e as páginas fininhas — e parece como nova, ao fim de 365 dias. Recomendo muito!

Anne Frank — Contos e Outros Escritos: Se são meus leitores há algum tempo, sabem o quanto O Diário de Anne Frank é especial para mim. Ler conteúdo inédito de Anne Frank foi algo que nunca pensei que voltasse a fazer, mas 2018 surpreendeu-me com este livro que adquiri de forma muito especial e importante. É um livro que vou guardar com muito carinho e jamais desfazer-me dele.

Átrio: Qualquer leitor que tenha acompanhado religiosamente os Favoritos não está surpreendido com esta menção e sabe perfeitamente que foi o restaurante do ano, do tanto que lá fui. Não se deve apenas ao facto de conhecermos o chef mas também porque o próprio restaurante merece todo o reconhecimento e mérito: apreciamos o conceito e os pratos da carta; um espaço que recebe todo o tipo de refeições (reuniões, grupo, de amigas, família, romântico), amplo, moderno e bonito, uma carta diversificada e de qualidade que cumpre todos os requisitos e agrada gregos e troianos (sushi, petiscos, massas e risottos, hambúrgueres, grelhados...) e com um preço transversal a todas as carteiras. Está em Torres Vedras e tem sido o nosso lugar de eleição para todo o tipo de encontros deliciosos.

Boa-Bao: Foi a minha surpresa gastronómica de 2018 e rapidamente se tornou num dos meus espaços de eleição, em Lisboa. Com uma cozinha, agora, também no Porto, o Boa-Bao apresenta-se como uma viagem pelo mundo dos sabores asiáticos e não poderia concordar mais. Com pratos das mais variadas nações e culturas, não faltam temperos, ingredientes inesperados e maravilhosos, pratos bonitos e paladares surpreendentes. Talvez o único defeito do Boa-Bao seja não poder fazer reserva e as filas serem sempre intermináveis. Amei.

Coluna Intempo: É a referência mais recente deste TOP, uma vez que me foi presenteado no Natal, mas que já faz as minhas delícias. Uma coluna de estilo retro lindíssima, cuja marca não conhecia mas que estou totalmente fã. O som é fantástico e possui controlo de graves e agudos, o que é um bónus. Finalmente tenho uma coluna para escutar as minhas músicas preferidas e que se funde lindamente com a decoração. Tem sido o meu 'brinquedo' do momento!!

Dark: Nunca compreendia quando alguém dizia que lamentava quem não tivesse assistido a x série, até ver Dark. Depois de uma temporada absolutamente incrível, interessante e irreverente, mudei totalmente para o outro lado do campo e afirmo convictamente: lamento quem ainda não assistiu a Dark porque está a perder uma experiência narrativa, visual e auditiva extraordinária. Esqueçam quem diz que é do mesmo género de Stranger Things; a única semelhança é o desaparecimento misterioso de um rapaz. O resto é surpresa constante de uma história brilhantemente contada que nos deixa na incerteza e curiosidade até aos episódios finais. É, definitivamente, a minha série preferida de sempre e ainda não consegui esquecer a música de abertura. Por favor, permitam-se a assistir. Não se vão arrepender.

DVD Hércules: Este filme já era especial — afinal de contas, é o meu filme preferido da Disney, mas toda a história de como o DVD veio parar às minhas mãos torna-o ainda mais simbólico. Desde que iniciei a minha coleção de DVDs que o procurava, em vão. A Catarina moveu mundos e fundos para o encontrar e mo oferecer, e conseguiu. Um gesto que representa tudo o que ela é: dedicada, atenta, empenhada e uma verdadeira amiga. Serei sempre grata, Catarina.

Fior di Basílico: O sabor de gelado de nata e flor de manjericão do Nannarella foi tão surpreendente e incrível que ainda hoje o recordo e afirmo com segurança que merece um lugar neste TOP. Fresco, cremoso e guloso, divide agora o lugar de 'sabor de gelado preferido' com o meu outro sabor de eleição e recomendo que, quando visitarem a gelataria, escolham este sabor pouco convencional, mas absolutamente maravilhoso.

Fugas: Serra da Estrela, Coimbra, Aveiro, Braga, Souto, Tróia e Porto. A mala rosa não se fez circular apenas além fronteiras e passeou um pouco por cantinhos encantadores de Portugal, em escapadinhas curtinhas mas que recarregaram as energias e geraram alguns dos momentos mais memoráveis do meu ano. Foi através delas que vi neve pela segunda vez ao fim de 18 anos, que conheci a Carolina, a Cherry e a Joaninha, que regressei à minha cidade-casa, que passei um dia inteiro numa ilha e que conheci ainda mais do Porto — e ainda avancei com um acontecimento importante na minha vida. Temos um país maravilhoso e recheado de lugares encantadores e extraordinários que valem a pena conhecer e explorar na melhor companhia. Espero calcorrear ainda mais, em 2019.

Kiko Creamy Colour nº318: Depois de anos à procura do tom de boca perfeito para mim, encontrei-o neste lápis da Kiko que não larguei, desde então. Um rosa velho perfeito para o dia-a-dia e que é o meu tom de boca melhorado. Usei e abusei deste lápis — embora gostasse que ele fosse um bocadinho de nada mais cremoso — e senti-me sempre bonita quando o colocava. É um tom lindíssimo, sóbrio e que combina com o tom da minha pele, dos meus olhos e do meu cabelo. Um super favorito do ano!

Mochila Kanken: Foi a minha compra planeada na Noruega e a minha fiel companheira, desde então. Precisava de uma mochila urgentemente e, mal soube que ia viajar, iniciei as minhas pesquisas e decidi apostar na marca sueca. Não me desiludiu. Tem o tamanho perfeito para a minha #VidadeTartaruga, a cor é giríssima e o formato retro é a cereja no topo do bolo. A mochila da marca da raposinha foi uma das minhas companheiras mais fieis!

Modulador Lidl: 2018 foi o ano em que finalmente consegui encontrar um modulador à minha medida e que fizesse os caracóis dos meus sonhos acontecerem no meu cabelo teimoso e irrepreensivelmente liso. Um modulador de formato diferente, com uma técnica de modulação pensada para que possamos fazer todo o processo de forma autónoma e segura — sem moduladores virados ao contrário e braços no ar — que prometia ondas mais naturais e menos armadas no cabelo, e assim cumpriu. Rápido e eficaz, desde que o tenho que me permito a arranjar mais o cabelo em alturas em que me quero sentir especial, e o melhor de tudo é que não necessito de colocar qualquer tipo de laca ou spray fixador. Este modulador foi um dos meus achados do ano e que acabou de vez com os meus caracóis renascentistas.

Paw Pandora: Foi o objeto mais especial deste ano — e assim continuará. Oferecida com carinho, a conta da Pandora com o formato de uma pata simboliza a entrada da Laika e da Belka na minha vida. São dois corações que não imagino fora da minha vida e das minhas memórias e que são muito importantes para mim. E por ele saber isso, foi um presente de aniversário muito especial e que dá um toque muito mais bonito à minha pulseira.

Scratch Map: O meu mapa de raspar é, de momento, um dos meus artigos preferidos de sempre. Registar quanto mundo já conheço tem tanto de incrível quanto de desconsolador — tenho tanto ainda por ver e conhecer... — mas é extraordinário poder marcar, de uma forma única e pessoal, tudo o que já tive o privilégio de conhecer e visitar. Gostei tanto deste mapa que ofereci três do género, este ano. Amo de paixão e espero que, em 2019, possa raspar mais qualquer coisinha (vá lá...).

Top Branco: Num ano em que não fiz grandes aquisições no que toca a vestuário, este top branco foi a mais especial. Delicado, fluido e romântico, creio que diz muito daquilo que sou e aprecio, além de que deu uma força muito necessária na minha auto-estima. Usei e abusei desta peça de roupa e só espero que o bom tempo regresse para o voltar a usar. Foi a peça mais Inês do ano.

Earl Grey Descafeinado: Quando partilhei que existia chá preto descafeinado, referi que era a descoberta do meu ano e não estava a mentir. Para uma amante do chá preto como eu, não há nada mais maravilhoso do que ter esta infusão disponível em qualquer momento do dia ou da minha vida. Sendo um chá que faz parte da minha rotina e que adoro, é um alívio saber que o posso beber antes de dormir, por exemplo, ou numa fase complicada da minha ansiedade, sem consequências. Ter um sabor familiar ao meu dispor foi muito reconfortante e uma das invenções mais preciosas da minha rotina. Obrigada, Deuses do Chá!

Vestido Bordeaux: Escolher um vestido para marcar presença num casamento, depois de 12 anos sem ir a nenhum, revelou-se uma tarefa mais bonita do que estava à espera. Num ano em que estive com a auto-estima muito baixa, foi muito importante, para mim, ter tido um dia onde me senti uma verdadeira princesa, com um vestido de gala e cabelo arranjado. O momento, claro está, é da noiva, e sempre o será, mas tendo em conta que nunca tive um baile de finalistas como manda a tradição, o casamento da Joana e do Martim foi um dia em que me senti verdadeiramente bonita, elegante e bem comigo mesma. Em grande parte, deveu-se a este vestido lindíssimo e super confortável.

Viagem à Noruega: Definitivamente, o highlight do ano! Viajar para Oslo e Tromsø foi muito especial e um dos momentos do ano que recordo com mais felicidade e carinho. Foi uma aventura incrível que deixa muitas saudades: dos momentos, da cultura, das aventuras...

4 comentários:

  1. Lembro-me perfeitamente de cada uma das publicações que referiste e das fotos que associaste a estas 18 coisinhas. Mais uma vez, estou deliciada por aparecer no top18, é uma maravilha perceber que te marcou tanto quanto me marcou a mim.
    honestly, imagino que um dia vamos partilhar uma refeição no Átrio. Quanto aos restantes, guardo um carinho especial pela Paw Pandora, por significar o que significa para ti, e pelo vestido Bordeaux, por saber se algo que te faz sentir bonita e todos precisamos destas peças imbatíveis. <3

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito de ler sobre a tua viagem à Noruega, aliás, gosto sempre de ler sobre o PASSAPORTE :)
    «(...) lamento quem ainda não assistiu a Dark porque está a perder uma experiência narrativa, visual e auditiva extraordinária.» CONCORDO MUITO! Esta série é fenomenal.
    És sempre tão tu em cada publicação!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Adorei ler sobre a tua viagem à Noruega e acompanhar-te nessa aventura. Que tenhas muitos mais bons momentos para recordar em 2019 :D

    3200 Degrees ❤ // Instagram

    ResponderEliminar
  4. Só por tua causa, vou voltar a dar uma oportunidade a série Dark.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)