sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

2018 || TOP18 Publicações que Mais Gostei de Escrever


Escrevi que me fartei. Foi esta a sensação com que fiquei enquanto preparava este TOP — um dos mais exigentes. Embora signifique que vou ter muito mais dificuldade em escolher as preferidas, fico sempre feliz com esta sensação. 

2018 foi um ano em que me dediquei imenso ao Bobby Pins e penso que isso se refletiu. Pela primeira vez, arranjei um calendário de vista anual e organizei todo o conteúdo que apresentei para vocês. O panorama geral não deixa mentir: escrevi muito, mas quero melhorar ainda mais.

Aquilo que me deixa mais feliz é sentir que vocês notaram todo o meu empenho. Ganhei leitores novos e mantive os que sempre me acompanharam, abracei novos projetos, consegui ser finalista graças a vocês... Tudo isto está inteiramente relacionado com a forma como veem o meu blog e eu sou muito, muito grata por isso. Entre todos os conteúdos que entreguei de coração cheio para vocês, estes dezoito foram os mais especiais. Ora espreitem...

O TOP está organizado por ordem cronológica.


SETA
Janeiro
"Quando pegamos no arco e puxamos a flecha para trás, na verdade, estamos a dar-lhe gatilho para ser projetada para a frente. Se não a puxássemos, se a deixássemos ficar precisamente no sítio onde estava, dificilmente ela teria a força e resistência para avançar. E na vida também é assim. Por vezes damos alguns passos para trás, que nos matam por dentro e destroem a nossa confiança, motivação e sensação de conquista, mas são esses retrocessos que nos permitem ter mais força para avançar. Porque quando chegarmos ao topo do telhado, sabemos qual foi o preço e o quanto nos custou lá chegar."


Janeiro
"Vivemos num mundo que se comporta como se tudo fosse acabar amanhã e em que somos incapazes de estabelecer certas prioridades ou de interpretar os casos de formas menos extremas como "de vida ou de morte". Muito por culpa da nossa fisiologia. Mas podemos contrariar da forma que mais está ao nosso alcance e confiarmos mais na nossa capacidade para sermos responsáveis, presentes e sensatos. Estou farta de sofrer em dobro."


Janeiro
"O PASSAPORTE — que vocês tanto acarinham e aguardam cada vez que anuncio mais uma aventura — começou aos nove anos, numa pousada nos Açores, enquanto relaxava. E agradeço à pequena Inês todos os dias por isso."


Fevereiro
"A Laika foi o meu primeiro animal de estimação e pouco me lembro da minha vida antes dela chegar. Nunca deixei de pensar nela e, embora muita gente tenha a insensibilidade de dizer 'mas agora tens a Belka', nenhuma ocupa o lugar da outra. Ainda olho para o jardim à procura dela. Recordo-a todos os dias e a dor não vai embora. Mencionamo-la imensas vezes — 'lembras-te quando a Laika fez isto?' — e terá sempre um lugar enorme no meu coração. Territorial, tonta e muito protetora, é assim que lhe recordo, e hoje quero assinalar a data partilhando convosco dez lições que ela me ensinou."

Fevereiro
"A vida, por vezes, leva-nos para caminhos diferentes, os cafés nem sempre são rotinas, as ocupações metem-se, muitas vezes, ao barulho. Mas se conseguimos contornar isso pelo amor, por que não o fazemos, também, pela amizade? Há quanto tempo não dizem aos vossos melhores amigos o quanto gostam deles? Assim mesmo, sem descrições no Instagram, sem ser num aniversário ou numa ocasião em que a doçura assim se espere. 'Eu quero que saibas que eu gosto mesmo muito de ti'. Quantas vezes, este ano que passou? 'Obrigada pela tua amizade, obrigada pelo teu apoio'. Quantas vezes, sem ser num aniversário ou dia especial?"


Março
"Há também sempre uma sensação de experiência; já vivi várias fases e facetas da Blogosfera, acompanhei modas — umas aderi, outras não eram para mim — épocas mais mortas, épocas mais dinâmicas e em ascensão... E nunca saí daqui. De forma a registar estes dez anos de Blogosfera, decidi partilhar convosco dez lições que esta plataforma me deu."




Março, Abril
"Lyne é alta, tem uma voz cristalina — tão diferente e mais bonita do que a que imaginava! —, é expressiva, lindíssima, tem um sorriso caloroso e contagiante, é artística em todas as suas palavras e comportamentos e isso são pequenos detalhes que eu tive o privilégio de saborear cara a cara, entre chai lattes e uma Lisboa de má cara — que não combinava com as nossas!"

"Não sei onde estava mais calor, se em Lisboa, se dentro do abraço de receção da Leonor, que quase me derrubou ao chão, mas tenho a certeza de que a Leonor ganha por muitos pontos. Os seus olhos são de um tamanho invejável e de uma candura extrema, a sua voz é adorável — vocês têm todos vozes tão lindas, dá até vergonha de partilhar a minha voz!!! — e a sua personalidade é totalmente aberta e fiel à Leonor que sempre se apresentou para nós."

"Cherry tem um sorriso contagiante e uma candura que me faz derreter, a Carolina tem uns olhos lindíssimos que ainda nenhuma fotografia conseguiu fazer o devido jus e um carisma que se sobrepõe aquele que conseguimos encontrar no Thirteen e a Joaninha tem uma leveza e autenticidade que não nos deixa indiferentes. E todas elas são fiéis à forma bonita como supus que seriam. Minto. São ainda mais bonitas."


Maio
"Conviver com este novo membro tem sido uma aprendizagem e aventura constante. São novos desafios, uma nova personalidade e, em geral, estamos todos mais maduros e em etapas de vida diferentes de quando recebemos a Laika. Para marcar este primeiro ano tão especial desta minha companheira, quero partilhar convosco dez lições que a Belka já me ensinou."

Maio
"A vida é curta e demasiado importante para sermos tão crus e amargurados com ela. Tão cínicos, tão pouco apaixonados e esperançosos. A vida (a minha, a tua e a de toda a gente) nunca será uma merda."

Maio
"Se era o meu emprego de sonho? Não. Mas os empregos de sonho não se conseguem escondidos do mundo, no nosso quarto. E se o caminho mais fácil e mais natural parecia inacessível, dei a volta e deixei que as minhas capacidades e relevância comunicassem por si. Fui lojista, mas podia ter servido às mesas ou feito caixa num Supermercado. Trabalhei. Conheci pessoas e cheguei a outros caminhos que não sei se teria conhecido ou chegado se não tivesse começado desta forma."


Maio
"Foram 670 candidaturas, mais de 370 participantes em Portugal e mais de 22 mil votos únicos. E o Bobby Pins conseguiu ser o único blog generalista a ser um dos mais votados pelo público e a conseguir consagrar-se Finalista. É impossível não me sentir emocionada e chocada quando vi estes números no painel e concluí que estava ali, a desfrutar de tudo."


Junho
"Na Praxe do meu curso, existia um jogo que consistia em pedir aos caloiros que pegassem num rolo de papel higiénico — que nós oferecíamos — e que tirassem o número de quadrados que lhes apetecesse. Os mais cautelosos e desconfiados eram comedidos e tiravam um, dois, no máximo três quadrados. Os mais audazes, tiravam tiras enormes. No final, pedíamos que cada um se levantasse, se colocasse no centro da roda e partilhasse uma qualidade sua por cada quadrado que tivesse na mão. Os que tinham tiras e tiras inteiras ficavam brancos de pânico. E no fundo, foi um pouco assim que me senti quando vi este tema. Como se tivesse sido audaz e tivesse tirado treze quadrados. A desorientação deu lugar à ideia."


Julho
"Tenho a sorte de viver num país onde o dia divide cordialmente tempo de antena com a noite. Já tive o privilégio de ver o Sol nascer no horizonte do mar, numa praia paradisíaca. E agora tive a oportunidade de viver dias sem fim. Eu sempre preferi o dia à noite. O nascer ao pôr. Mas ali eu aprendi a fazer as pazes com a noite e a amar ainda mais um manto escuro cheio de estrelas. Quando fecho os olhos e penso em Tromsø, lembro-me imediatamente daquela luz dourada única que me iluminava as sardas, da brisa fresca e do cheiro a mar."


Julho
"Ao nosso redor, só existiam montanhas que nos faziam esquecer que estávamos em Junho. Os cumes cheios de neve, como uma pitada de açúcar em pó. O mar negro e opaco, possante, com o som das ondas a dar o toque final para um momento tranquilo e especial. Ali, sentimo-nos pequenos pela imensidão do mar, pela enormidade das montanhas. Com as minhas mãos quentes do chá, senti os meus problemas de primeiro mundo a voarem ao sabor da brisa gelada que os transportou para longe de mim. Eu não imaginava que este passeio podia ser tão bom."

Agosto
"Aos que estão cá dia após dia. Aos que conseguiram fazer desta paixão uma profissão e aos que têm dois empregos em que só um deles, na verdade, conta (porque este só alimenta e remunera a alma). Aos que chegam a casa depois de horas em frente a monitores e conseguem reunir mais um esforço para escrever, só mais um bocadinho, só agendar mais uma publicação, só fazer mais qualquer coisa para não deixar os leitores na mão. Aos que começaram e aos que ainda cá estão, firmes e resistentes."


Setembro
"Sou grata por ter nascido. Por ter nascido nesta época. Por ter saúde. Por ter uma família extraordinária. Por ter um tecto, uma casa cheia de condições, água quente, uma cama. Sou grata por ter coisas para colocar no meu quarto. E sou grata por ter um quarto. Sou grata por termos sempre comida na mesa. Por viver num país pacífico. Por ser uma mulher de (...)."


Outubro
"Princesa. Bailarina. Atriz. Escritora. Não fui nenhuma dessas, mas era o que respondia à questão 'o que queres ser quando fores grande?' E finalmente sei o que responder, com segurança, com confiança, com desejo de o ser."

Outubro
"Nos abraços da minha mãe. Com a 'sopa amarela' e a lasanha da minha avó. Com o carinho das pessoas que mais me querem bem — e que eu quero tanto o bem delas. No meu quarto, com as minhas coisas, a minha identidade. Sinto-me em casa quando (...)"

Qual foi a vossa publicação preferida?

6 comentários:

  1. Por onde começar!
    Primeiro, fico mesmo feliz por fazer parte deste top18, acho mesmo giro que não tenhas escolhido apenas uma foto dessa publicação e tenhas colocado foto com todas elas, estão mesmo bonitas e de certeza que lhes vai colocar um sorrisão da cara.

    Para mim, a SETA foi das publicações mais bonitas, mais sinceras, mais forte e poderosas de sempre. Lembro-me de ficar com o coração bem apertado ao lê-la.
    As 10 lições que aprendeste com a Laika deixaram-me bem débil! Que texto genuíno e bonito.
    A 24 e a Acidez foram daquelas reflexões genuinamente belas.
    O início da 13 Qualidades parece saído do melhor livro do mundo.

    Os meus posts favoritos? Duas mãos cheias, Coragem, Medo, Uma peça de Roupa: Uma história, Bênção das fitas da Gazela, Livraria Centésima Página, O mês dos dois.

    O Preferias também foi muito engraçado.
    Alguns deles tenho guardados para revisitar de vez em quando. Mas escreveste imenso em 2018, Nês. Ahhhhhhhh que assim continues.

    ResponderEliminar
  2. Um ano cheio de bons posts! Gostei especialmente dos da viagem pela Noruega :)

    ResponderEliminar
  3. Sem tirar mérito a todas as outras, fico muito feliz por ver que algumas das publicações que mais gostaste de escrever foram referentes 1) ao desafio 1+3 e 2) ao nosso encontro em Braga. Obrigada por isso!

    ResponderEliminar
  4. E assim se passou mais um ano.
    Beijinhos e bom ano :)

    ResponderEliminar
  5. Olá! Já conheces o meu livro "Tudo o que Sempre Quis" lançado em Maio de 2018?
    Deixo aqui a sinopse:
    «Ninguém é forte o suficiente ao ponto que não precise de outro alguém.»

    Estou a trabalhar numa campanha para ajudar o João, um jovem de Almeirim, Santarém que precisa de ajuda com tratamentos médicos (mais informações: https://the-choice-26.blogspot.com/2018/12/vamos-ajudar-o-joao.html) e gostava de informar que por cada livro vendido 40% irá reverter para o João.
    Caso estejas interessada em adquirir um exemplar autografado contacta-me no blog ou em aritacorreia.writer@gmail.com.
    Obrigada!

    ResponderEliminar
  6. Das publicações que tens aqui, as minhas preferidas são a SETA e os 24. Mas acho tão difícil escolher porque tens tantas publicações que adorei ler.
    Não acompanho o teu blogue há muito tempo e nem sempre comento, mas acredita que passo por cá muitas vezes, leio muitas das tuas publicações mais antigas e releio outras.
    Acho que és mesmo inspiradora, vemos a vida de formas parecidas, mas tu ainda a vives de um jeito mais bonito. Não sei, sei que me delicio com as tuas palavras, ahhh, e as fotografias que nos trazes! Obrigada, obrigada por este ano de partilhas incríveis e não pares de te surpreender, de nos surpreender.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)