terça-feira, 10 de julho de 2018

PASSAPORTE || Ópera de Oslo


Um iceberg que emerge da água; é esta a ilusão que a Ópera de Oslo entrega aos nossos olhos quando a observamos do porto. Num estilo arquitectónico que eu classificaria como prima afastada da Ópera de Sidney e da Casa da Música do Porto — poderiam ser as três amigas, certo? —, a Ópera de Oslo enquadra-se na perfeição com a identidade da capital: moderna, geométrica, imponente e de tonalidades frescas. Uma curiosidade: o edifício foi projectado pelos mesmos responsáveis da Biblioteca de Alexandrina. Quão incrível isto é?




Se por fora já deslumbra, por dentro brilha pela simplicidade que nos conquista. Padrões é a palavra-chave que me vem à mente quando recordo a Ópera por dentro, muito luminosa graças aos enormes vidraçais que convidam a luz a entrar. O lado das escadas e das salas está brilhantemente camuflado por uma estrutura de madeira que dá uma sensação labiríntica e de infinitude hipnotizante. Do lado oposto, as casas de banho estão decoradas com um relevo geométrico que dá a sensação de que as paredes são feitas de papel amachucado. Os dois padrões, bastante diferentes, combinam na perfeição e conferem à Ópera de Oslo a característica arrojada e moderna por que é conhecida. Uma coisa importante que têm de compreender sobre a Noruega: tudo é design, beleza e praticabilidade.



A Ópera de Oslo é conhecida pelas suas — como o nome já desvenda — óperas mas também por ter um cartaz repleto de bailados. Os bilhetes são caros — como seria de esperar — mas, com ou sem bilhete na mão (no dia em que lá fomos, o espectáculo era Don Giovanni e chorei por dentro por não ir), vale a pena entrar e explorar a Ópera, até porque existe no interior um restaurante e o exterior tem uma rampa que, no topo, se transforma num miradouro para onde poderão ter uma vista privilegiada para a cidade e para o Fiorde de Oslo. Vale a pena informar, também, que a entrada é gratuita e que, se passarem na loja da Ópera, vão encontrar o meu coração perdido por lá e apaixonado por todas as coisas que não trouxe comigo. Aviso já que leitoras bailarinas vão perder o seu coração por lá também!

7 comentários:

  1. Que sítio espetacular! Obrigada por nos permitires viajar através das tuas palavras e fotografias :)

    ResponderEliminar
  2. A adorar a tua perspetiva\visão da Opera de Oslo pelas tuas fotografias!

    OHCRLN
    instagram: @carolinarfrancisco

    ResponderEliminar
  3. Opá que bonito e as tuas palavras descritivas ainda tornam tudo mais mágico!

    (p.s. Amanhã vai sair um post acerca do desafio e fiz referência ao teu blog, beijinhos!)

    ResponderEliminar
  4. É muito parecida com a Casa da Música do Porto, mas mais imponente e mágica, por estar rodeada pelo mar.
    A penúltima foto está espetacular!
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  5. Deixaste-me com vontade de lá ir!!!!


    JU VIBES | @itsjuvibes ❤

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)