terça-feira, 31 de julho de 2018

PASSAPORTE || Dicas e Factos Sobre a Noruega (parte II)


1. Se são estudantes — ou têm o vosso cartão de estudante ainda convosco — façam questão de o levar. Uma vez que praticamente todos os museus são pagos, o preçário é variado e faz algum desconto a estudantes. A carteira não vai deixar de ficar zangada, mas poupam alguns trocos significativos.


2. O mar nórdico é tão frio que, se mergulharem ou caírem na água, estima-se, em média, que só tenham dois minutos para conseguirem nadar. Sem treino ou preparação o vosso corpo vai começar a congelar e entram rapidamente num estado de hipotermia. No entanto, o nosso piloto do passeio pelos Fiordes contou que tinha visto uma corajosa surfista a surfar pelas praias de Tromsø em biquíni. Aguentou 15 minutos!!

3. Para encorajar a participação paterna nos cuidados dos filhos recém-nascidos, o governo norueguês concede uma licença de paternidade de 10 semanas. 90% dos homens usufruem dessa licença e por isso torna-se muito típico observarem pais sozinhos com os filhotes nos seus carrinhos.


4. Os preços na Noruega conseguem ser tão exorbitantes que muitos noruegueses atravessam a fronteira até à Suécia para fazerem compras. 

5. Munch não foi a única herança do país no que toca à cultura. Edvard Grieg  foi um compositor muito famoso que também nasceu no país. O nome até pode não vos dizer nada e a música clássica pode nem sequer ser o vosso género de eleição, mas esta música e esta música são-vos, com certeza, mais do que familiares. Já sabem: têm origem na Noruega e nasceram deste compositor.


6. Se têm planeada uma viagem para Tromsø, tenham em conta que os voos atrasam sempre. Não está ligado a um qualquer tipo de incompetência da companhia para respeitar horas mas sim pela localização da cidade. Tromsø faz parte da região árctica e as condições meteorológicas são, quase sempre, desagradáveis. Além disso, a trajectória de voo passa entre as montanhas, pelo que toda a precaução é necessária. No nosso caso, tivemos todo o cuidado de não encavalitar os voos de Tromsø e de Oslo para horas muito próximas e foi a melhor jogada.

7. A Noruega tem uma ilha chamada Bastoey que é, na verdade, uma prisão. Os condenados estão livres de circular pela ilha.

8. A universidade mais a Norte do mundo é a Universidade de Tromsø.


9. Existe uma cidade árctica chamada Longyearbyen onde é ilegal morrer. Não, não é o livro do Saramago, prometo, mas tem algumas semelhanças. Por estar numa região tão fria, os corpos congelam e conservam, em vez de entrarem no seu processo natural de decomposição, tornando-se impossível realizar rituais como um enterro. Por essa razão, a cidade não aceita mais corpos. Quem se encontra numa fase terminal ou na recta final da vida é encaminhado para outra cidade da Noruega e é enterrado lá. Creeeeeepy!


10. Quando caminharem pela cidade — tanto em Oslo como em Tromsø — vale a pena olhar para o chão também. No passeio, e em frente a algumas fachadas de casas, vão encontrar pequenas placas metálicas quadradas. Essas placas identificam que, na fachada onde se localizam, morou alguém que, durante a Segunda Guerra Mundial, foi enviado para campos de concentração. A Noruega foi um dos países ocupados pelos Nazis e muitos judeus e opositores políticos foram enviados para os campos, a maioria para Auschwitz. As placas têm o nome, data de nascimento, data de óbito e ano em que a pessoa foi enviada para o campo de concentração. Cada vez que chegava a uma rua e encontrava as plaquinhas brilhantes no passeio, sentia um murro no estômago. Não dava para evitar fazer as contas e pensar no pouco tempo de vida que a maior parte destas vítimas tiveram — e quantos desses anos foram de sofrimento e tortura. Não olhava para as fachadas da mesma maneira e, de repente, as casas ganhavam um peso incomportável. Cruzei cada placa com muito respeito e com a sensação de ser privilegiada.


11. Uma das coisas que mais vão notar em Tromsø é que as estradas são estranhamente calmas. Tirando alguns transportes e carros ocasionais, não há transito e as estradas estão praticamente vazias. A razão é muito simples: a cidade está repleta de estradas subterrâneas que os locais preferem. Os limites de velocidade são maiores — tal e qual uma autoestrada, uma vez que não existem transeuntes — e funciona exactamente como as estradas de uma cidade normal, com rotundas, cruzamentos e semáforos. Mas subterrâneo. Achei este facto curiosíssimo e diverti-me imenso quando conduzimos por lá. A entrada nas estradas subterrâneas faz-se por um túnel que, se não souberem ao que vão, jamais adivinhariam. Iriam supor que se tratava de um parque de estacionamento normalíssimo. Por baixo da cidade há toda uma rede de estradas que vale a pena conhecer, pelo menos uma vez. 


12. Uma das maiores atracções gastronómicas de Tromsø está localizada no aeroporto e é numa... Pizza Hut. Sim, mas a razão é, efectivamente, curiosa! A Pizza Hut de Tromsø é a única que tem na carta uma pizza com carne de rena! Evidentemente que tive de experimentar e pedir uma fatia. Não foi a melhor pizza que já comi mas certamente não foi a pior. Vale pela experiência!


13. Estão a ver este chocolate norueguês com uma embalagem muito aportuguesada? Passa despercebido no meio de milhares de outros chocolates com um visual mais apelativo, mas vale a pena olhar para este com mais atenção. É que foi precisamente este chocolate — e a sua fábrica, Freia — que inspiraram o escritor Roald Dahl — de dupla nacionalidade norueguesa e britânica — a escrever o famosíssimo livro 'Charlie e a Fábrica de Chocolate'. Imaginem o quão delicioso deve ser este chocolate para dar tamanha inspiração a uma história gulosa e acarinhada por todos nós!

E assim termina a nossa viagem pela Noruega. Deixa uma lagriminha no olho, certo? Dava vontade de ficarmos por mais tempo. Como já é habitual nesta publicação, sintam-se à vontade para deixarem questões sobre a Noruega que tenham curiosidade, achem que sou capaz de responder e que não tenham sido esclarecidas nas outras publicações. Irei responder a todos os comentários nesta publicação para que fique mais completa e rica para os leitores que se seguirão!

12 comentários:

  1. Adorei, Inês! Todas elas!
    Sinto que fiquei mais rica apenas ao ler-te e, como já comentei noutra publicação, com vontade de conhecer a Noruega!
    Beijinhos grandes *

    ResponderEliminar
  2. Estas curiosidades estão fenomenais. De uma perspicácia e delicadeza fora de série, aliás todos relatos da viagem têm vindo a ser deliciosos! :)

    Os países do círculo polar Ártico, fascinam-me por motivos que não consigo bem especificar... Acho que o clima frio e hostil lhes dá uma singularidade, vida e beleza únicas. E as pessoas... Talvez por terem um ambiente frio exterior - belo mas implacável - têm uma aura diferente, uma paz, um "sei bem quem sou e o que faço aqui" :)
    Cultivam o aconchego em gestos simples, descomplicados.. o conforto ganha outro sentido lá..! Sentiste isso?? :)

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou sincera, tirando alguns lojistas e o nosso piloto, não simpatizei ao máximo com o povo norueguês. É cordial, mas apenas dentro das suas convenções, falta-lhes alguma flexibilidade.

      Mas a ideia deles de conforto, de casa, de ambiente interior, de agregação familiar e social é extraordinária e inspiradora. Precisamos muito disso! :)

      Eliminar
  3. Maravilha, Inês! Este tipo de trivia é tão engraçado e referes factos mesmo curiosos - estradas subterrâneas, really?! Isso é genial! Obrigada por nos levares contigo!

    Jiji

    ResponderEliminar
  4. Através dos teus post's, ficamos a conhecer a cidade que visitas, só falta estarmos lá fisicamente.
    Admiro o teu jeito para a escrita :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Gostei especialmente da primeira, da décima primeira e da última dica, são super interessantes e a dica nove e dez deixaram-me um bocadinho arrepiada confesso!

    ResponderEliminar
  6. Uma pessoa até pode nem ser a maior fã do frio, mas dá uma vontade enorme de ir conhecer estes países nórdicos! Gostei muito destas curiosidades sobre a Noruega e, não fosse eu viver tão longe da Europa, punha na minha lista de sítios a visitar em breve! Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Ahahah, quando puseste aquelas músicas no Instastories eu pensei "que raio de publicação a Inês vai fazer, não estou a ver? xD". Nunca imaginei que essas músicas tinham vindo da Noruega.
    Achei o ponto 9 engraçado. Ok, um bocado arrepiante, mas achei piada ao facto de ser "ilegal morrer".
    Estradas subterrâneas, que espetáculo!
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  8. Essa das estradas subterrâneas com rotundas deixou-me abismada!

    JU VIBES | @itsjuvibes ❤

    ResponderEliminar
  9. Achei piada aos vários factos que foste enumerando, mas em especial, aquele sobre as estradas subterrâneas de Tromso!!
    Fico feliz por teres este teu cantinho e por nos mostrares um pouco mais do mundo sem sairmos do lugar. Esta foi sem dúvida a nossa viagem. Fico a aguardar por mais :p beijinho!! :)

    ResponderEliminar
  10. os teus posts deixam-me sempre com vontade de viajar mais :D

    ResponderEliminar
  11. Adorei esta publicação, pois desconhecia muitos dos factos que aqui abordas. E há alguns mesmo curiosos.
    Gostei muito de acompanhar esta viagem e deixaste-me com uma certa vontade de conhecer a Noruega, país que nunca me tinha passado pela cabeça :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)