segunda-feira, 30 de julho de 2018

BOM GARFO || Boa-Bao

 LISBOA

Uma folga muito merecida entre aventureiras pedia um ponto de encontro a preceito. E o Boa-Bao andava na minha mira há muito tempo. Badaladíssimo, tentei a minha sorte para um jantar após o meu regresso da Noruega na esperança de que o entusiasmo já estivesse mais controlado — afinal de contas, já lá vai um ano —. Tinha uma hora de espera e aceitei a derrota. Desta vez, para um almoço descontraído, chegámos cedo e o restaurante esteve quase por nossa conta durante uns minutos. A minha recomendação, assim, torna-se previsível: privilegiem os dias da semana e a hora de almoço para conhecerem o Boa-Bao, uma vez que não é possível fazer reserva.


Uma viagem pelo Oriente, é o que a casa promete. E cumpre. Embora não tenha feito registos do interior — porque a companhia merecia toda a minha atenção — admito que as luzes amorosas no tecto não foram o suficiente para me convencer. As mesas corridas e demasiado próximas umas das outras desapaixonaram-me do lugar e senti, por várias vezes, que as mesas do lado tinham de participar na nossa conversa e nós na delas. Um espaço mais intimista seria uma aposta de sucesso.


Somos conquistados logo pelo menu, que nos convida a viver uma aventura. E nós, como boas aventureiras que somos, fomos a isso. Os pratos estão muito bem organizados e detalhados — ingredientes, molhos, acompanhamentos, nível de picante —. Ao contrário do verdadeiro espírito de aventura na Ásia, aqui, sabem ao que vão e conseguem saber o que estão a pedir! Tailândia, Vietname, Índia, Japão e China foram alguns dos países que eu consegui identificar pela carta. Eu decidi viajar pela Índia com um Caril Massaman de Frango e Coco e a minha companhia voou para a Tailândia, optando por um Pad Thai com Vegetais, Noodles de Arroz e Camarão Black Tiger. Para beber, espreitámos a carta de bebidas — que parece um passaporte — e seleccionámos o chá frio da casa, cítrico e com um toque de baunilha.


Sabor. Acho que é esta a palavra-chave do Boa-Bao que, embora seja um pouco redundante — não devíamos esperar outra coisa — tem como intenção reunir todos os elogios bons e possíveis deste lugar. Ainda não caminhei pela Ásia, mas cada garfada — no meu caso, colherada — transportou-me até lá. O meu caril estava perfeitamente apurado, apimentado e rico, uma orquestra de sabores onde todos os ingredientes eram essenciais para darem equilíbrio e harmonia. O Pad Thai estava fenomenal e delicioso, rico e surpreendente por todas as combinações. Costumo ser sempre a última a terminar todas as refeições — eu como, por natureza, muito devagar — mas aqui, eu fiz questão: queria desfrutar de cada colherada, de tão satisfeita que estava.


Ficámos quase 3h à mesa, entre os nossos pratos, sabores, cheiros e histórias — de viagens, onde começam e acabam sempre as nossas conversas, e que eu adoro — e a própria funcionária que nos atendeu ao longo de toda a experiência não deixou de reparar. Nós já estávamos a partir, mas os pratos ajudaram a tornar tudo mais delicioso.

Ficam por provar dezenas de pratos que despertaram a minha atenção e curiosidade, e sem dúvida que quero regressar. Tenho medo de dizer que é um candidato a tornar-se num dos meus restaurantes preferidos de Lisboa por ser tão difícil de o visitar. Mas quero voltar. E — embora a companhia tenha sido perfeita — gostava muito de repetir esta viagem com uma companhia também ela muito especial: o meu pai, que já leva alguns destes países às costas. Para mim, desvendar se estes são mesmo os sabores reais da Ásia, para ele, se a minha pergunta tiver resposta afirmativa, para os recordar com gosto. E entre cada dentada, ouvir milhares de curiosidades da forma que só ele sabe contar. Quem disse que não podemos fazer viagens sem sair do lugar?
______________________________
Largo Rafael Bordalo Pinheiro 30, 1200-108
Lisboa
Contacto: 919 023 030

4 comentários:

  1. Maravilhoso!Ando mortinha para lá ir !!

    ResponderEliminar
  2. Fui ao Boa-bao com o mesmo grupo de amigos com quem fui para a Tailândia. Foi o restaurante escolhido para a reunião antes da partida. Fiquei maravilhada pela capacidade de nos transportar para um sítio para onde ainda não tínhamos ido. Escolho o Pad Thai, que era delicioso, e que depois tantas vezes comi durante a viagem.
    Beijinhos Inês

    ResponderEliminar
  3. Não sei se é por ser tão procurado ou por querer sair da minha zona de conforto no que toca a comida, que quero muito visitar o Boa-Bao. O meu irmão esteve lá há pouquíssimo tempo e a inveja foi enorme. Espero que não fique na lista por muito tempo.
    Obrigado pela descrição, está, sem dúvida, incrível!! :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)