domingo, 17 de dezembro de 2017

EVENTOS || Escape The Room - O Virus Hoffan


Há muito tempo que ir a um Escape Room fazia parte da minha lista de experiências a viver e arranjar o grupo foi facílimo: todas queríamos ir, nenhuma de nós o tinha feito, ainda.
Escolher o Escape Room e o desafio revelou-se mais difícil do que pensávamos, principalmente o serviço, e é precisamente por isso que quero tanto partilhar convosco a review desta experiência, porque cruzámo-nos com muita gente que já o tinha feito mas poucas davam-nos informações de qual o serviço que tinham escolhido e se era bom ou compensava a relação qualidade-preço. Tivemos de nos guiar pelas promessas dos sites e pelo desafio que mais nos apelava e ir às cegas.

Éramos um grupo de cinco — e este é o melhor número que recomendo para que consigam estar todos juntos na mesma sala e porque o preçário é sempre por grupo e nunca por pessoa. Quantas mais pessoas levarem, mais barata fica a vossa entrada — e todas tínhamos background académico científico, portanto, escolhemos o desafio Vírus Hoffan — recomendado para principiantes —, do serviço Escape The Room.

O desafio consistia em sermos sobreviventes de uma pandemia global e ficarmos presas num laboratório abandonado onde estava a ser trabalhada a cura para o vírus. O objectivo era, em 60 minutos, recriarmos a cura e descobrirmos uma forma de abrir o sistema de segurança que trancava a porta.

A experiência, acima de tudo, foi absolutamente divertida! Como nenhuma tinha feito tal coisa antes, foi óptimo termos entrado com a folha em branco e irmos descobrindo como as coisas funcionavam ao longo do jogo. Somos todas muito diferentes e temos formas de pensar e raciocinar também muito distintas, o que tornou a experiência ainda mais engraçada — e funcional. No final perdemos — não por ausência de dedução mas de atenção — mas saímos de lá com a vontade de voltarmos a viver uma experiência destas (mais preparadas para o tipo de mindset exigido) e mais atentas aos pormenores.

O Escape The Room é dos que tem os acessos e formas de pagamento mais fáceis e o staff era excepcional. A simpatia com que nos receberam foi preciosa e todas as informações foram bastante claras. O cenário era único — uma sala só — e não era dos mais apetrechados, mas todas acreditámos que, embora um cenário mais realista garantisse uma experiência mais envolvente, não faltaram adereços ou instrumentos para que nos esquecêssemos do mundo lá fora e realmente pensássemos que estávamos num laboratório.
O Escape The Room conta ainda com horários muito abrangentes de reserva (das 14H00 às 23H00) e podem, ainda, contar com 10% de desconto em determinadas combinações de horários-dias.

Sem dúvida de que recomendo — não só o serviço como a experiência —. Acho que posso falar por todas quando dizemos que foi ainda melhor do que pensávamos e, se forem com um grupo que já conhecem muito bem e por quem nutrem carinho e admiração, como eu fui, vai ser ainda mais divertido e especial. De uma forma muito inexplicável — e embora conheça todas há muitos anos — saímos ainda mais unidas e a conhecermos melhor a nossa forma de funcionar sob pressão, e como relacionarmos os nossos pensamentos e raciocínios com quem temos ao nosso lado. Foi um verdadeiro desafio de amizade e não tenho dúvidas de que seria a aventura perfeita para um aniversário, uma celebração de amizade ou para viverem um dia diferente com os vossos amigos. Se gostam de aventura, desafios e enigmas, apressem-se a reunir o vosso grupo e reservem. Vale cada cêntimo!

Serviço: Escape The Room
Desafio Escolhido: Virus Hoffan — outros desafios: Dracula, Serial Killer
Custo: 13 euros por pessoa (grupo de cinco)
Rua Rodrigues Sampaio, nº96, Cave Direita, 1150-281,
Lisboa

8 comentários:

  1. Já quero participar num escape room há imenso tempo, mas confesso que arranjar um grupo tem sido difícil ahah
    Concordo contigo, não há muita informação sobre este tipo de jogos mas há sem dúvida uma grande e diferenciados escape rooms! Está na minha bucket list ihih

    ResponderEliminar
  2. Por acaso, tenho imensa curiosidade em experimentar o Escape Room, mas o que existe cá onde vivo não parece ser muito bom.
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  3. Fiz uma coisa deste género em Vila Nova de Milfontes, numas instalações que infelizmente já não existem. Ainda mal se ouvia falar de "escape rooms" e ficámos tão curiosos que fomos lá pedir informações. Acabámos por marcar e experimentámos. O conceito era um pouco diferente (tínhamos de descobrir um tesouro) mas adorámos e desde aí que ando a tentar fazer um escape room mais à séria, mas ainda não juntei um grupo para isso. Na minha experiência fui só com o David e estar sob aquela pressão deu para perceber que funcionamos bem juntos em todas as situações.

    ResponderEliminar
  4. Também quero participar num escape room há imenso tempo mas nunca arranjo um grupo para alinhar! Preferem todos ir para aquelas casas de terror interactivas, deus me livre ahah! x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  5. Quero tanto experimentar ir a um Escape Room! Deve ser uma adrenalina tentar resolver os enigmas e descobrir a saída! É bastante engraçado pensar que uma pessoa paga 60 minutos para estar presa numa sala xD, mas é um jogo mesmo bastante interessante.
    Pena isso ser em Lisboa... Não sei se existem cá em Braga.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  6. Há anos que quero experimentar uma coisa destas!

    ResponderEliminar
  7. Ainda a semana passada falei com uns amigos para em 2018 irmos fazer um Escape The Room, acho que deve ser super divertido. E adorei a temática de terem de encontrar a cura para uma pandemia :)

    beijinhos
    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)