segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

LIVROS | Tudo São Histórias de Amor


Já queria ler Maria Dulce Cardoso há muito tempo e as propostas eram tantas que me senti confusa por onde começar. Uma edição vermelha e um título promissor (afinal, eu também acredito que tudo são histórias de amor), pareceu-me um bom ponto de partida. Terminada a leitura, sei que foi a escolha certa.
 
Tudo São Histórias de Amor é uma coletânea de 19 contos que, de alguma forma, falam de amor. Nem sempre o mais clássico, o amor romântico, mas todos eles sobre amor.
 
O meu grande fascínio pela escrita de Dulce Maria Cardoso e que não será novidade para quem já é entusiasta da autora — é a forma sublime como ela descreve certos sentimentos e raciocínios muito particulares. Não damos conta de que eles estiveram sempre connosco até ela os descrever de uma forma tão objetiva que nem imaginamos como poderiam ser descritos de outra forma. É quase como que uma magia, e a prova viva de que bons autores têm de saber fazer isto e que, quando é bem feito, a escrita vence.
 
Adicionalmente, a minha edição vem com um suplemento inicial chamado ‘Diário de uma cuidadora informal ou para que servem os velhos?’, onde a autora partilha vários registos diários e verídicos da sua jornada enquanto cuidadora informal da mãe, que sofre de uma doença neurológica. Se já me acompanham algum tempo (principalmente, o meu percurso profissional), não será uma surpresa saberem que eu tive particular empatia por este segmento e que, não sendo um conto, foi o meu texto sobre o amor preferido. Expôs de uma forma sublime (mas nunca romantizada), o desafio de cuidar de alguém, a dualidade de sermos um indivíduo com necessidades, vontades e uma vida também para viver e o sentido de missão de proteger e olhar por alguém que outrora olhou por nós. Fala sobre a vida, sobre a perda de memória. Achei um segmento muito especial e, por isso mesmo, sem ainda ter lido o restante repertório (que tenho a certeza de que será fantástico), já sei que este será o meu livro preferido dela.

WOOK

Bertrand

Este artigo contém links de afiliado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)