quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

EVENTOS || Feliz Natal!


Soube, desde meados de Abril, que este seria um Natal diferente. É o duro ‘privilégio’ de quem trabalhou em saúde, este ano: observar dados e prognósticos que nos impedem de ter otimismo de que tudo acabaria em breve. Pude, assim, ter praticamente um ano para processar a mudança e para não ter expectativas. Hoje, posso afirmar que o cenário é muito mais positivo e benevolente do que antecipei. 

Recolhi-me durante todo o mês de dezembro para apenas estar com três pessoas frequentemente: os meus pais e namorado. Privei-me de encontros — mesmo que modestos —, de aniversários, lanches, cafés. Foi um dezembro solitário, mesmo estando próxima de três pessoas que amo. Mas por uma boa razão: poder estar com os meus avós nesta ocasião. Não celebrar esta quadra com eles seria impensável. Os esforços valeram a pena. 

Reconheço que fui bafejada por uma enorme sorte: os meus estão com saúde, tivemos condições para nos recolhermos com muito rigor e responsabilidade para agora nos reunirmos sem culpas nem convidados indesejados. 

O Natal será diferente, ainda assim. Foi diferente durante todo o mês. Mas também sempre soube que o Natal se podia expressar de várias formas e que não há um número padrão de lugares à mesa, presentes debaixo da árvore ou graus de decoração para determinar o que é um Natal especial ou não. 

Não há nada para salvar do Natal. Porque o Natal expressa-se todos os dias, às vezes, sem nos apercebemos; quando estamos em família — grande ou pequena, de sangue ou não. Quando temos boas amizades ao nosso lado. Quando recebemos amor — de tantas formas. Quando damos. E quando recebemos. O Natal é demasiado global, demasiado quotidiano para precisar de ser salvo. Só o salva quem se lembra dele no último mês do ano. E pergunto-me o que procura salvar. 

Mais o menos tradicional, eu desejo-vos um Feliz Natal. Hoje, amanhã, todos os dias. Celebrem esta ocasião como puderem. Com os vossos. Com saudade — faz parte. Com miminhos. Com saúde. E o resto? Vem por acréscimo. Todos os dias.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)