terça-feira, 1 de outubro de 2019


Setembro passou num sopro e com ele trouxe os dias mais frescos e nublados e as primeiras chuvas. Estou a viver, pela primeira vez, summer blues e tenho-me focado nas datas importantes que estão por vir para me abstrair. Talvez por isso tenha sentido que Setembro não se fez durar muito. Vamos aos destaques do mês?


Uma das lojas que costumo visitar é a Zara Kids... Para mim própria! O que muitas vezes me acontece nas lojas ditas 'normais' é que o XS e o S me ficam a nadar. Os tamanhos mais largos das secções de criança costumam ajudar um pouco a encontrar peças de roupa que me assentem bem. Foi o caso deste top que eu achei que tinha um estilo muito boho. O detalhe mais giro do top, curiosamente, está oculto mas é uma bainha feita de franjas, dando-lhe um ar descontraído. Gosto de conjugar com visuais claros ou com skinny jeans — e deixar a franja do top dar o destaque do look.



Não tenho investido muito em roupa, este ano, e cada vez mais valorizo peças com história, que lhe agreguem valor. Esta blusa é um exemplo disso. Foi um miminho do Diogo planeado com carinho para assinalar o fim de uma etapa que vivi este ano. Nenhum detalhe da blusa foi deixado de lado no critério ‘isto é tão Inês’: o tom claro, o decote, a fluidez do tecido e a facilidade com que a posso coordenar com conjuntos mais básicos, do dia-a-dia, ou para momentos mais elegantes. Sempre que a visto, recordo-me do momento que o Diogo quis assinalar e esboço um sorriso. É assim que todas as peças de roupa que temos no armário deviam fazer-nos sentir.


Setembro trouxe uma mudança de visual, nomeadamente, no cabelo. Já não me sentia eu mesma com aquele comprimento e decidi arriscar e cortar um pouco mais do que o habitual. Vou à mesma cabeleireira há 20 anos e ela já conhece o meu cabelo melhor do que ninguém, portanto, confiei-lhe o meu desejo de cortar um pouco mais e ela assegurou-me que ia correr bem. E não estava errada! Estou radiante com o corte! Durante muitos anos, evitei cortar muito o cabelo porque acho que me infantilizava — o que não ajuda quando temos rosto de miúda — mas desencanei e estou feliz. Sinto-me moderna, bonita e elegante. Tudo o que preciso para enfrentar esta nova fase!



Não sei quanto a vocês mas a sensação de pernas cansadas é um problema que me persegue desde que me conheço. Os treinos frequentes, o ritmo do dia-a-dia (subir e descer escadas constantemente, privilegiar as caminhadas a pé ao invés de transportes, os longos períodos em pé, seguidos de longos períodos sentada), o calor e a má circulação sempre resultaram em pernas cansadas e inchadas que me causavam um desconforto brutal. Uma das coisas que me sugeriram, além de elevar as pernas quando estivesse sentada ou deitada, foi usar um creme frio. Como a Babaria é uma marca que não me tem desiludido, acabei por apostar no creme frio da marca e tem mudado a minha rotina. O problema dos cremes frios é que a sensação gelada desvanece rapidamente, assim que o creme é absorvido pela pele. Neste, a sensação é bem fria e prolongada. Mas devo desde já recomendar que lavem bem as mãos após a aplicação. Não vão querer sentir o frio nas mãos — é horrível. Costumo colocar antes de me deitar; massajo as pernas com o creme, lavo bem as mãos e depois elevo as pernas. É um alívio sem igual, além de que sinto que a perna desincha bastante.


Este mês que passou — e Outubro — serão meses de papelada e sublinhadores a postos, e como nunca tinha sido grande utilizadora de marcadores fluorescentes, dei por mim à procura de um kit para ter à mão. Acabei por ficar rendida a estes da BIC que são em tom pastel. O conjunto é de 4 cores mas como já tinha um amarelo pastel, da Stabilo, ofereci-o, e achei que eram a melhor aquisição e ao preço mais justo — embora já tenha visto no Jumbo uns sublinhadores pastel da própria marca Auchan e baratíssimos. Não sei se serão mesmo pastel mas fica a opção! Eu nunca gostei daquele efeito fluorescente, portanto, conseguir fazer os destaques que quero num tom mais suave tem sido fantástico.

Show Your Work! | "O que mais me agrada no Show Your Work! é que não é apenas um livro bonito. Não senti que estivesse a ler insights obsoletos acompanhados por grafismos espetaculares. Não resumiria o Show Your Work! como um coffee table book. Foi um livro que li muito rapidamente mas que me fez refletir sobre a forma como comunico o meu trabalho e os meus conteúdos, que me inspirou e me motivou. Que agregou informação e histórias de vida e carreira incríveis.".

Uma História Incrível | "Através de capítulos concisos, de uma linguagem fluída e de ilustrações bonitas, Uma História Incrível envolve os mais novos — o futuro, no fundo — para a luta por um lugar mais sustentável, ecológico e saudável, mostrando-lhes que ninguém é demasiado novo ou limitado para fazer a diferença. A história de Greta é o gatilho principal para inspirar crianças e adultos a sensibilizarem-se pela causa.".

Victoria | "Com quase 64 anos de reinado, detinha o título do reinado mais longo do Reino Unido — apenas ultrapassado, em 2015, pela atual rainha Elizabeth II. Ao longo de toda a sua Era, acompanhou enormes transformações sociais, culturais, industriais e políticas. Se tudo isto não desperta curiosidade sobre a monarca, é intrigante a flutuação de popularidade que sofreu durante todo o seu reinado.".

The Mind, Explained | "Com apenas 5 episódios e uma duração de cerca de 20 minutos, The Mind, Explained debruça-se sobre a memória, os sonhos, perturbações mentais como ansiedade e depressão, o conceito (cada vez mais badalado) de mindfulness e a controvérsia das substâncias psicadélicas.".

Partilhei no Instagram — @innmartinsm — que o meu Funko porta-chaves do Harry tinha sofrido um pequeno acidente (os óculos do Harry descolaram-se!) e como não sou de desistir facilmente das minhas coisas, decidi tentar voltar a colar os óculos. Enquanto o Harry está na fase de operação, veio parar às minhas mãos o Stitch Funko mais fofinho de sempre! Tem sido um substituto fiel do Harry, mas quando o meu feiticeiro voltar será o guardião das minhas chaves de casa. Não é um amorzinho?


Estive durante imenso tempo sem atualizar o software do telemóvel e eis que, quando o fiz, descobri que podia usar Memojis nas minhas mensagens. Obviamente que me esforcei para que o meu ficasse o mais fiel possível à realidade e tem sido a minha opção preferida para responder a mensagens. Digam-me: acham que está parecido?

Setembro foi o mês em que dei por mim a ceder aos encantos de uma invenção que, no seu momento de lançamento, pouco me conquistou: auscultadores sem fios. A aquisição resultou de uma combinação entre necessidade e oportunidade; os auscultadores com fios não estavam a resultar tão bem na minha rotina de treino — não são práticos ou funcionais — e encontrei um modelo com um custo-benefício justo e que me permitia avaliar se seriam um acessório vencedor na minha rotina. E, surpreendentemente, sim. Confesso que não achava que estar livre de fios era assim tão transformador. Mas a liberdade de movimentos e as dezenas de possibilidades que ficam ao nosso alcance fazem com que os auscultadores sem fios ofereçam um conforto imbatível. Uso-os não só para treinar mas também no dia-a-dia — sem fios e enrolarem-se na bolsa, sem fios a prenderem-se nas maçanetas e puxadores, sem fios a complicarem movimentos triviais — e são, sem dúvida, um gadget que me surpreendeu mas conquistou logo na primeira utilização. Não tenho os populares airpods — o preço não me cativa e, inicialmente, não sabia o quanto iria ficar convencida com esta tecnologia — e pouco conheço sobre a marca onde acabei por apostar para comprar os meus mas a verdade é que o modelo é muito semelhante — é o design de auscultador que mais gosto — e têm sido os meus fieis companheiros musicais. Se, tal como eu, gostavam de avaliar a funcionalidade dos auscultadores mas não querem fazer um grande investimento inicial, não posso deixar de recomendar. E para quem, como eu, considera que a possibilidade de os perder é um factor dissuasor, saibam que já existem dezenas de aplicações que localizam os vossos airpods perdidos — para iOS e Android.


Em relação à playlist, voltámos a ter muitas músicas e, como já é habitual, estou a oferecer-vos uma salada de géneros. Deixo-vos, então, um destaque das músicas que gostava que escutassem, caso não queiram ouvir a playlist inteira; descobri Hania Rani graças ao Melvin e estou completamente encantada com o seu talento. As minhas músicas preferidas estão todas na playlist mas sugiro a Glass para a ouvirem pela primeira vez. Os Coldplay lançaram no Spotify a Don't Panic na versão do EP, uma das primeiras músicas com que se lançaram aos lobos das produtoras e é encantador ouvir uma música que eu sempre adorei numa versão mais pura, original e pouco trabalhada — no melhor sentido da expressão! A What's Up Danger é a música ideal para ganharem aquela motivação extra! Cornelia Street trouxe de volta o lado mais romântico e encantador da Taylor Swift, que eu sempre adorei. Love You Well é a música mais amorosa que vão ouvir este mês, seguida de Dois Corações, que eu gosto muito de cantar para a Belka, para a embalar (embora pouco sucedida porque assim que ela ouve a parte 'pão e padaria' fica um sino a achar que lhe vou dar comida!!). Por fim, a Faith's Song tem estado non-stop nos meus ouvidos desde a primeira vez que a ouvi.

Setembro, globalmente, representa recomeços e novos ciclos mas, para mim, significou o encerrar de um. Iniciei Setembro entre despedidas, abraços e promessas de visita, com o coração cheio por ter cumprido aquilo a que sempre me tinha proposto fazer: a diferença. Mas talvez seja por isso, também, que me sinto tão desencaixada do resto do mundo: onde todos estão a (re)começar, eu sinto-me cada vez mais próxima de encerrar um capítulo sem saber como é que o próximo se vai iniciar. Tenho posto as inseguranças em relação ao futuro, os 'nãos' e todas as emoções que vivi durante esta etapa numa caixinha para metabolizar depois de concluir as próximas datas importantes. Não é um mecanismo que recomende mas o foco, neste momento, é essencial.


Setembro ainda me presenteou com dias de Sol, passeios a beira-mar, cabelos salgados e sorrisos despreocupados, mas rapidamente se transformou em brisas mais frescas, dias de chuva e tempo nublado. Tendo começado tão tardiamente a minha época balnear, confesso: não desfrutei de dias de praia suficientes para desejar que o verão terminasse já — por muito não-Inês que isto seja (como assim não estou já a salivar pelo outono???).



Neste mês, celebrei à mesa entre brindes, recebi abraços encorajadores, aproveitei bem as minhas manhãs entre tarefas cumpridas ou passeios despreocupados no Sol matinal, cortei o cabelo, tive mais tempo para a minha família e amigos e celebrei aniversários. Vi o João fazer 11 aninhos e começo a presenciar os primeiros manifestos de pré-adolescência — estou prestes a passar de #PrimaBabada a #PrimaASerTestada.


Em Setembro senti um alívio por saber que as minhas pessoas entendem que eu nem sempre consigo ser motivada e entusiasmada. Setembro abateu um pouco as minhas energias e não consegui ser tão animada e esperançosa quanto gosto de ser — e tento ser para os outros. A resposta foi muito carinho por parte da minha família e dos meus amigos que rodearam-me de palavras positivas e de força. Eu adoro ser uma amiga presente e motivadora mas confesso que este mês soube muito bem estar no papel contrário. É bom sentir que não tenho de passar por esta fase difícil sozinha e que, nas vitórias e derrotas da vida, jogo como sempre gostei de jogar: em equipa.

5 comentários:

  1. O teu cabelo está tão lindo, Inês!!! Adorei a Playlist!

    ResponderEliminar
  2. Anceio todos os meses pela partilha deste teu post porque é mesmo o meu favorito ever!!!

    ResponderEliminar
  3. Olá Inês! Podes dizer onde é que compraste os teus "airpods" da Prixton? Obrigada e beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu comprei na secção de tecnologia do Leclerc mas eu deixo aqui o link dos auscultadores no próprio site (com um pequeno aviso de que, no site, são muito mais caros do que quando comprei em loja porque estavam em promoção: https://prixton.com/product/earbuds-bluetooth-tws152c/?lang=en) :)

      Eliminar
  4. Tenho a sensação de que o formato deste post deve ser o mais lido do teu blog! É bastante pessoal, organizado e volto a repetir: pessoal. Acho que deve ser mesmo este o ingrediente do sucesso deste tipo de post. Continua a escrevê-lo, gosto muito de o ler de início a fim.

    p.s: gostei do facto de estar mais curto, torna-se mais apetecível para ler! :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)