terça-feira, 30 de julho de 2019

PASSAPORTE || Hotel Cheyenne


Por norma, em viagem, alojamento é um dos fatores onde menos nos preocupamos, onde somos menos picuinhas e onde tentamos poupar mais. Não me importo onde fico porque sei que será um espaço exclusivamente para dormir. No entanto, em toda a minha experiência de viagens, abrimos exceções nesta regra em duas ocasiões: viagens (maioritariamente) balneares e na Disneyland, onde os resorts Disney são temáticos e reservam alguns privilégios.


Na zona próxima do parque, conhecida como Disney Village, existem várias cadeias de hóteis, os Disney resorts. São eles: Disneyland Hotel  o sonho de todos nós, comuns mortais, mas que vale muito a pena a visita , New York, Newport Bay Club, Sequoia Lodge, Santa Fé, Davy Crockett Ranch e Cheyenne. A minha dica é que apontem a data da vossa visita em todos estes hotéis e comparem preços para saberem qual é mais vantajoso. Todos são vizinhos, todos são próximos do parque e todos incluem shuttles de 7 em 7 minutos, gratuitos, que vos levam do hotel ao parque e vice-versa.


Em 2005, não conseguimos ficar neste que vos vou recomendar e ficámos no Santa Fé, temático da Route 66 e com motivos mexicanos. Nesta viagem, desta vez, conseguimos ficar no Cheyenne, com a temática do Velho Oeste.



Imitando uma aldeia do Faroeste e dividindo os blocos de quartos por casinhas, o Cheyenne é quase uma extensão dos parques, onde sentimos que estamos num cenário de cowboys e índios. É desprovido de qualquer traço formal e impessoal da típica arquitetura de um hotel e esperamos, a qualquer momento, ser apanhados no meio de um conflito de vaqueiros ou de uma debandada. Todos os motivos decorativos estão relacionados com este universo wild west, sendo que os quartos reservam o melhor: universo Woody



O Cheyenne fica a 20 minutos dos parques  na minha opinião, faz-se bem a pé mas, como supracitei, têm shuttles gratuitos de 7 em 7 minutos  e dispõe de alguns privilégios por integrar os resorts Disney, entre eles visitas das personagens, lojas oficiais no hotel  para um presente de última hora  e horas mágicas extra. Os preços vão sempre flutuar conforme a vossa época de visita. Não fiquei fã do pequeno-almoço  do que me recordo, o Santa Fé tinha mais variedade e qualidade porém, uma memória de uma década não garante que esteja tudo igual  mas gostei muito mais da estada neste hotel por todos os pormenores visuais que proporciona.

4 comentários:

  1. Nas três visitas que fiz à Disneyland Paris só fiquei lá alojada uma vez e optámos pelo Hotel New York no entanto quero muito experimentar as outras possibilidades. Adoro a Disneyland e espero voltar todas as vezes que conseguir :D

    ResponderEliminar
  2. Já fiquei no Newport Bay Club, antes da remodelação, e fiquei noutros que, embora não tendo as horas extra, têm também o shuttle (Dream Castle e Magic Circus). Há imensas ofertas e dá vontade de visitar todos os hotéis pela decoração :)
    Adorava um dia conseguir ficar no Disneyland Hotel. Que sonho **

    ResponderEliminar
  3. Também fiquei no hotel Cheyenne (em 2007, quando fui à Disneyland pela primeira vez) e adorei! :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)