sábado, 18 de maio de 2019

EVENTOS || Bênção das Fitas do Boss AC

Este sábado, o meu último Afilhado celebra a sua consagração como Finalista, de pasta pronta e Fitas a postos. É, por isso, também a minha última cerimónia, a que definitivamente encerra as minhas funções oficiais enquanto Madrinha e o término da minha última ligação académica.

É provável que ele não se aperceba do quanto é um momento emotivo para mim — o que faz todo o sentido, visto que é o momento dele, não meu — mas não posso deixar de pensar em como o tempo voou. Quando o Rui se sentou na minha capa, em 2015, eu tinha muito medo de falhar, especialmente porque era o meu ano de Finalista e isso significava que não o ia poder acompanhar tão de perto academicamente. Aceitei-o porque o meu Padrinho fez o mesmo comigo: era a sua última Afilhada e a minha carta foi irresistível. Senti o mesmo que ele sentiu e acolhi o Boss AC com a determinação de que ia estar o mais presente possível. Acho que levei tão a sério a tarefa que este acolhimento académico maternal resultou numa amizade gigante.

Ele era um simples caloiro na minha Bênção e perdi a conta das vezes em que, de lágrimas nos olhos, lhe disse 'ri-te agora, num piscar de olhos estás tu deste lado'. Escusado será dizer que as Madrinhas têm sempre (SEMPRE!!!) razão e lá vai ele encerrar a sua etapa académica, depois de me ter enchido de orgulho, depois de lhe terem passado a Presidência, depois de 4 anos de investimento.

A saudade académica desinflama à medida que os anos passam e cada vez mais concordo com a minha decisão de ter deixado definitivamente tudo e de não ter perpetuado uma etapa que já não fazia sentido na minha vida — embora tenha sido uma das mais especiais. Irei para a sua Bênção com a sensação de dever cumprido, observando-o de capa negra — como eu fui — sabendo que a minha está sempre nos seus ombros. Mesmo não estando fisicamente. É o fechar de etapa para ele e para mim, que me deixa sempre com uma lagrimita no olho — à qual ele já está mais do que habituado — mas com aquele sorriso de missão cumprida que só uma Madrinha que sabe que tudo fez e tudo deu pode ter. Parabéns, coração.

1 comentário:

  1. Que publicação tão amorosa, Inês!
    Fui madrinha este ano e vê-los vestidos de negro já me deixou o coração quentinho, nem quero imaginar quando for a sua benção... E a verdade é que o tempo passa mesmo a correr :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)