terça-feira, 9 de abril de 2019

PASSAPORTE || Dublinia


A Dublinia é uma exposição permanente que procura apresentar-nos, de uma forma muito interativa, como era Dublin durante a época em que foi ocupada pelos Vikings e na Idade Média. A ponte que referi no artigo sobre Christ Church permite-lhe o acesso caso queiram fazer a visita às duas — compensa a nível de preço. No entanto, podem visitar ambas em separado.



A Dublinia divide-se em três partes: Dublin Viking — que explora toda a história da capital quando ocupada pelos Vikings, explicando como era o estilo de vida da comunidade, o credo religioso deste povo e esclarecendo, de forma original e divertida, algumas das dúvidas e mitos relacionados com os Vikings (sabiam que não há registos de que eles usassem capacetes com chifres? E que as cabeças de dragão típicas dos barcos eram removíveis?) —, Dublin Medieval — um retrato de Dublin na Idade Média onde podemos observar as discrepâncias sociais através dos cenários montados das casas ou das ruas típicas por onde podemos circular. Há também um segmento unicamente dedicado à Peste Negra (que afetou gravemente a Irlanda) — e History Hunters, um segmento arqueológico que nos mostra alguns dos trabalhos que os arqueólogos foram fazendo ao longo do tempo e que permitiram inúmeras descobertas incríveis. Infelizmente, na altura em que visitámos, esta última parte estava indisponível para visita devido a operações de restauro.




Todas as partes contam com cenários que procuram representar, o melhor possível, uma realidade de outros tempos, com bonecos de cera, sons e músicas, onde todos os visitantes podem mexer e manipular para encontrar informações escondidas. Por estas características — e também pela existência de mapas em inúmeras línguas, incluindo o português, e os acessos interativos num ponto mais baixo — a Dublinia é considerada o melhor ponto turístico para crianças, embora também satisfaça, com igual eficácia, os adultos.



Por ter sido fundada no interior de uma igreja, a Dublinia possui ainda uma torre de onde podem ter uma vista de 360º para a cidade de Dublin. A visita termina, assim, de forma deslumbrante. Confesso que não tinha muita curiosidade em visitar Dublinia mas foi uma agradável surpresa, onde acabei por sair dando a mão à palmatória. Está aberta todos os dias e os bilhetes correspondem a 10 adulto, 9 estudantes e 6,50 crianças. A entrada é gratuita com o Dublin Pass.

2 comentários:

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)